Governo Federal apresenta estudo para ampliar fronteira marítima

Pesquisa discutida com peritos em reunião da ONU busca provar capacidade de expansão. Decisão final deve ser anunciada em julho

Por: De Atribuna On-line  -  14/02/19  -  22:53
Delegação brasileira, peritos da CLPC e técnicos da ONU  reunidos em Nova Iorque
Delegação brasileira, peritos da CLPC e técnicos da ONU reunidos em Nova Iorque   Foto: Marinha do Brasil/Divulgação

O Governo Federal apresentou aos peritos da 49ª sessão da Comissão de Limites da Plataforma Continental Brasileira (CLPC) uma descrição geral da Submissão Brasileira Revista da Região Sul. O estudo tem como objetivo mostrar dados técnicos científicos que comprovem a capacidade do país de expandir sua plataforma continental para além das 200 milhas náuticas (390 quilômetros) que já possui, ganhando uma área batizada como Amazônia Azul.


O encontro foi realizado na última semana, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo a Marinha do Brasil, a decisão final deve ser anunciada em julho deste ano, quando ocorrerá a 50ª sessão da CLPC. Caso o pedido seja aprovado, o Brasil terá permissão para explorar recursos naturais do leito e subsolo marinho da área delimitada. 


Dos integrantes da delegação do país, estavam presentes representantes diplomáticos e militares da missão brasileira em Nova Iorque - o diretor-geral de Navegação da Marinha, almirante de esquadra Leonardo Puntel, o titular da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), vice-almirante Antônio Fernando Garcez Faria, e professores da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), além de um consultor especializado em Geologia e Geofísica.


Logo A Tribuna