Diretor-presidente da Codesp deixa o cargo nesta sexta-feira

Luiz Fernando Garcia deixa oficialmente o cargo para se dedicar exclusivamente à presidência da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa)

Por: Fernanda Balbino  -  04/01/19  -  17:29
Garcia assumiu o cargo deixado por Alex Oliva, preso pela Operação Tritão
Garcia assumiu o cargo deixado por Alex Oliva, preso pela Operação Tritão   Foto: Carlos Nogueira/AT

O diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Luiz Fernando Garcia, decidiu adiantar a sua saída do Porto de Santos e encerra sua gestão no cais santista nesta sexta-feira (4). Ele pretende entregar sua carta de renúncia para se dedicar exclusivamente à presidência da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).


A decisão de Garcia foi tomada após a reportagem publicada na edição de quinta-feira (3) de A Tribuna. O executivo já iniciou atividades no porto paranaense, mas ainda precisa se desligar oficialmente da Codesp. Este acúmulo de atribuições foi criticado pelo sindicato que representa os funcionários da autoridade portuária.


A ideia era que ele deixasse oficialmente a empresa na próxima terça-feira. Até que um novo presidente assuma o cargo, o diretor de Relações com o Mercado e Comunidade da Codesp, José Alfredo de Albuquerque, ficará responsável pela presidência da empresa.


Para o vice-presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), João de Andrade Marques, a saída de Garcia “encerra um ciclo de diálogo” com os funcionários da Autoridade Portuária. “Infelizmente, ele vai sair. Mas é preciso registrar sua grande contribuição enquanto esteve em Santos”.


Cargos vagos


Há, ainda, outro cargo vago, o da Diretoria de Administração e Finanças, cujo indicado Foi o contador Eugenio Carvalho, funcionário de carreira da Docas há 45 anos. Apesar da indicação, em substituição ao ex-diretor Francisco José Adriano, que renunciou, seu nome ainda não foi aprovado pelo Comitê de Elegibilidade da Casa Civil.


O mesmo aconteceu com o futuro presidente da autoridade portuária. O engenheiro Casemiro Tércio de Carvalho, ex-presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), é o indicado para o cargo, mas ainda não assumiu. A previsão é de que isto aconteça ainda neste mês.


Logo A Tribuna