EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

16 de Junho de 2019

Terminais do Porto de Santos registram ampliação nas exportações de café

Ao todo, foram embarcado 25,4 milhões de sacas do grão entre janeiro e novembro

O Porto de Santos embarcou 25,4 milhões de sacas de 60 quilos de café entre janeiro e novembro de 2018. As exportações da commodity registraram crescimento de 7,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Por outro lado, o cais santista reduziu de 84,6% para 81,1% sua participação nos embarques da carga. Em todo o País, 31,4 milhões de sacas foram exportadas até o último mês.

Os dados integram o levantamento mensal do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

O relatório aponta ainda que cresceu o volume da commodity transportada em contêineres. Nos 11 primeiros meses deste ano. 86.539 TEU (unidade equivalente a uma caixa metálica de 20 pés) carregados com café foram embarcados no cais santista. Já entre janeiro e novembro do ano passado, este volume foi de 78.123 TEU.

Além de Santos, outros 22 complexos portuários escoaram o café brasileiro. Os portos do Rio de Janeiro embarcaram 12,3% da commodity, um total de 3,8 milhões de sacas.

Já o Porto de Vitória (ES) aparece na terceira posição, participando de 2,5% dos embarques, um total de 772.278 sacas. Em seguida, está o Porto de Paranaguá (PR), que responde por apenas 1,8% das exportações da carga, com um total de 170.841 sacas.

Segundo o Cecafé, o balanço das exportações da carga até o mês passado em todo o País indicou um crescimento de 12,5% na comparação com o período entre janeiro e novembro de 2017. Porém, a receita cambial apresentou uma variação negativa de 3,9%, chegando a US$ 4,55 bilhões.

Novembro

Considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído, o Brasil exportou 3,68 milhões de sacas de café em novembro. O volume foi 24,4% superior ao total de sacas embarcado no mesmo mês de 2017, 2,96 milhões de sacas.

Já em relação a outubro deste ano, quando o Brasil escoou 3,92 milhões de sacas de café, houve uma queda de 6,1%.

A receita cambial em novembro chegou a US$ 485 milhões, queda de 1% em relação ao mês de novembro de 2017 e uma variação negativa de 5,6% na comparação com outubro deste ano.

“O bom desempenho das exportações de café em novembro reforça que, se não houver nenhum imprevisto em dezembro, vamos fechar o ano civil registrando cerca de 35 milhões de sacas exportadas. Esse volume retrata a recuperação do Brasil em relação ao ano anterior, com cerca de 13% de incremento nas exportações. Apesar de ter apresentado bons volumes em novembro, os números foram inferiores ao mês de outubro devido à grande quantidade de feriados”, destacou o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

Destinos

As exportações se mantiveram estáveis em relação aos principais destinos da carga. Estados Unidos, Alemanha e Itália são os três principais compradores do café brasileiro. O primeiro importou 5,5milhões de sacas de café de janeiro a novembro, 17,6% do volume total exportado no período. Já a Alemanha comprou 4,9milhões de sacas, 15,7% dos embarques. Em seguida, a Itália, adquiriu 2,9 milhões de sacas do produto, 9,4% do total. Na sequência estão: Bélgica, com 6,8%, 2,1 milhões de sacas; Japão, com 6,5%, 2 milhões de sacas; Reino Unido, com 3,8%,1,2milhão de sacas; e Turquia, com2,9%, 905mil sacas.