Setor portuário movimenta mais de 1,1 bilhão de toneladas em 2020

Dados fazem parte de levantamento da Antaq e incluem as operações realizadas em portos públicos e privados

Os portos brasileiros movimentaram mais de 1,15 bilhão de toneladas de cargas durante todo o ano passado. Mesmo durante a pandemia da Covid-19, o setor ampliou em 4,2% o volume de mercadorias que entraram ou saíram do país pelos complexos portuários.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Os números fazem parte do anuário estatístico produzido pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e divulgado na manhã desta segunda-feira (1º). Eles incluem a movimentação de cargas realizadas em portos públicos, como o de Santos, e também em Terminais de Uso Privado (TUPs).

Entre os complexos portuários públicos, o Porto de Santos segue na liderança, com a movimentação de 114 milhões de toneladas de mercadorias, um aumento de 7,7% em relação ao movimentado em 2019.

Os números apresentados pela Antaq não são os mesmos, de 146,6 milhões de toneladas, apontados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), a estatal que administra o cais santista. Isto porque a agência reguladora não considera a movimentação de terminais privados, como o da Usiminas, em Cubatão, a DP World Santos, na Área Continental, e o Terminal Integrador Portuário Luiz Antonio Mesquita (Tiplam).

Em segundo lugar, o porto de Paranaguá (PR) movimentou 52,1 milhões de toneladas no ano passado. O volume é 7,5% maior do que o movimentado em 2019. Em seguida, o porto de Itaguaí (RJ) registrou a movimentação de 45,7 milhões de toneladas em 2020, 5,9% a mais do que no ano anterior.

Já entre os TUPs, a Antaq aponta como líder o Terminal Marítimo da Ponta da Madeira (MA), com 191 milhões de toneladas movimentadas. O número mostra a força do Arco Norte na movimentação de cargas. Já na segunda posição, aparece o Terminal Aquaviário de Angra dos Reis (RJ), com a movimentação de 60 milhões de toneladas em 2020.

Perfil das cargas

Do total de cargas movimentadas nos portos brasileiros, 60% correspondem a granéis sólidos. O número representa 688,9 milhões de toneladas operadas no ano passado, o que representa um discreto aumento de 1,2% em relação à movimentação de cargas em 2019.

Já os granéis líquidos representam 25% das operações, com 289,5 milhões de toneladas movimentadas em 2020. Neste caso, o incremento foi de 14,5%.

Já a movimentação de contêiner, uma das mais afetadas pela pandemia de Covid-19, corresponde a 10% da movimentação de cargas no País. No total, 118,2 milhões de toneladas foram operadas no ano passado, um aumento de 1,1% em relação ao ano anterior.

A Antaq aponta que houve queda na movimentação de carga geral solta, que corresponde a 5% das operações portuárias brasileiras. Foram 54,2 milhões de toneladas, menos 0,3% em relação a 2019.

Importância

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destacou as dificuldades enfrentadas durante todo o ano passado, principalmente as relacionadas à pandemia de Covid-19. “Foi necessário manter portos funcionando, esse foi um dos grandes desafios de 2020”.

Para o diretor-geral da Antaq, Eduardo Nery, os números finais da movimentação de cargas em 2020 comprovam resiliência e capacidade de entrega dos portos brasileiros. “O setor portuário permitiu que importados continuassem a abastecer mercado interno, rede hospitalar, indústria farmacêutica”.

Tudo sobre: