Porto de Santos contrata projeto de novo acesso

Obras farão parte da nova Entrada de Santos e vão viabilizar uma segunda ligação entre a Via Anchieta e a região da Alemoa

A Autoridade Portuária de Santos (APS) contratou uma empresa para a elaboração do projeto básico das obras federais da Entrada de Santos – especificamente, o novo acesso rodoviário à Margem Direita do Porto de Santos, que ligará a Via Anchieta à Avenida Perimetral na região da Alemoa. O contrato foi firmado com a Empresa Brasileira de Engenharia de Infraestrutura (Ebei) e publicado na edição de ontem do Diário Oficial da União (DOU). 

A contratação do projeto básico pela APS havia sido anunciada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em uma das edições do webinar Porto & Mar 2020, promovido pelo Grupo Tribuna, no mês passado. Segundo o executivo, serão investidos cerca de R$ 600 milhões nas obras, que deverão complementar o conjunto de intervenções na Entrada de Santos já realizadas pela Prefeitura e pelo Estado. 

O empreendimento tem como objetivo eliminar o conflito rodoferroviário existente na região do Valongo (ao lado da Alemoa), viabilizar o incremento dos pátios ferroviários na entrada do Porto e prover um segundo acesso rodoviário ao cais santista, em localização resguardada das áreas dos terminais de produtos químicos da região da Alemoa. 

Além disso, visa ordenar e distribuir os fluxos rodoviários conjugando o acesso existente pela Alemoa com o novo acesso, possibilitando o tráfego integral por apenas um deles em caso de interdição do outro, bem como prover um equilíbrio de tráfego entre ambos, evitando sobrecargas no sistema viário. 

As obras federais na Entrada de Santos envolvem a construção de um conjunto de viadutos, que fará a conexão com o projeto já realizado pelo Governo do Estado, no acesso à Rodovia Anchieta. Esses viadutos serão utilizados para a transposição de linhas férreas e de terrenos da União.

“A licitação foi aberta há aproximadamente dois anos, mas a assinatura do contrato só foi possível com a inclusão na área do Porto Organizado do terreno por onde passará o novo viaduto”, afirmou Bruno Stupello, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação e que acumula, interinamente, a diretoria de Infraestrutura da SPA.

Com valor de R$ 3,5 milhões, o serviço tem prazo contratual de 18 meses para sua finalização. 

Tudo sobre: