EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

13 de Julho de 2020

Porto de Santos bate novo recorde de movimentação de cargas pela 4ª vez durante pandemia

No mês passado, 12,9 milhões de toneladas de mercadorias passaram pelo cais santista. O volume é 18,1% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado

Pela quarta vez consecutiva e em meio à pandemia de covid-19, o Porto de Santos registrou um novo recorde de movimentação de cargas. No mês passado, 12,9 milhões de toneladas de mercadorias passaram pelo cais santista. O volume é 18,1% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. No entanto, houve queda nas operações com contêineres.  

Os dados fazem parte do levantamento mensal da Autoridade Portuária de Santos, novo nome da Companhia Docas do Estado de São Paulo, a Codesp. Eles apontam, ainda, que, entre janeiro e maio, 58 milhões de toneladas de cargas entraram ou saíram do país pelo complexo marítimo.  

A marca dos primeiros cinco meses do ano ultrapassa em 8,2% o recorde para o período, registrado em 2018, e em 11,5% o verificado em 2019, sempre na comparação janeiro-maio.  

Segundo a Autoridade Portuária de Santos, o movimento mensal foi impulsionado pelo aumento de 27,6% nos embarques, que registraram 9,2 milhões de toneladas. Entre os destaques, está o crescimento de 40,2% exportações de soja em grãos e farelo, que somaram 4,5 milhões de toneladas. 

Também houve aumento de 94,3% nas exportações de açúcar, que atingiram a marca de 2,2 milhões de toneladas, segunda maior carga escoada por Santos. No mesmo mês do ano passado, 1,1 milhão de toneladas da commodity foram escoadas pelo complexo.  

No total acumulado, o quadro é semelhante, com os embarques em alta de 13,7%, também impulsionados pelo complexo soja, que somou 18,8 milhões de toneladas, crescimento de 22,4%. Em seguida, aparece o açúcar, com 6,6 milhões de toneladas movimentadas, alta de 35,1%.  

Por outro lado, as importações registraram queda de 4,7% no mês passado, somando 3 milhões de toneladas desembarcadas. Mesmo assim, no acumulado do ano, o balanço é de alta de 6,3%, com 16,1 milhões de toneladas operadas.   

Contêineres 

As operações com contêineres registraram queda de 9,3% no mês, somando 328.766 TEU (unidade equivalente a uma caixa metálica de 20 pés). Em maio do ano passado, o volume operado foi de 362.341 TEU.  

Mesmo com a redução nos embarques e desembarques de contêineres, as operações cresceram nos cinco primeiros meses do ano, com 1,71 milhão TEU, novo recorde para o período. A marca é 1,2% maior do que o registrado em 2017 e 8,3% superior na comparação com os cinco primeiros meses do ano passado. 

No mês passado, 403 navios atracaram no Porto de Santos, somando 1.996 navios no período entre janeiro e maio, com crescimentos de 2,0% e 1,9%, respectivamente.  

O presidente da Autoridade Portuária de Santos, Fernando Biral, destacou a capacidade do Porto de Santos no atendimento à crescente demanda e pontuou que a Companhia já planejou a expansão da capacidade futura no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), que prevê investimentos de quase R$ 10 bilhões e o aumento da oferta do complexo para 240,6 milhões de toneladas ao ano até 2040. O plano está em análise no Ministério da Infraestrutura.

Tudo sobre: