EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

18 de Janeiro de 2020

Operação de contêineres nos portos brasileiros tem alta de 3% de janeiro a setembro deste ano

Levantamento da Antaq analisou instalações públicas e privadas

A movimentação nacional de contêineres teve alta de 3% de janeiro a setembro deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Resultado equivale à operação de 86 milhões de toneladas transportadas. Os dados englobam as instalações públicas e privadas do país.

O crescimento foi registrado nos embarques (1,96% ) e desembarques (4,38%) das cargas. As informações são da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o órgão regulador do setor. 

Na cabotagem (transporte entre portos brasileiros), as operações de contêineres registraram crescimento de 18,34%. No de transporte de navegação interior, o valor foi de 15,36% em comparação ao mesmo período de 2018.

Entretanto, levando em conta todas as cargas, o conjunto de portos e terminais de uso privado (TUP) brasileiros demonstrou queda na movimentação, com 812 milhões de toneladas operadas de janeiro a setembro deste ano, 2,26%  a menos em relação a igual período do ano passado.

Entre as naturezas de mercadorias movimentadas, apresentaram crescimento em relação a 2018 o granel líquido, com 4,03%, e as cargas conteinerizadas, com 3,02%. Porém, houve queda das operações de granel sólido (5,04%) e de carga geral (3,49%).

Nas operações por tipo de navegação, o longo curso apresentou redução de 3,96% (585 milhões de toneladas) em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram movimentadas 609,24 milhões de toneladas. 

Já as navegações de cabotagem e em vias interiores apresentaram crescimento na movimentação geral de cargas, sendo 0,97% (173 milhões de toneladas) e 9,95% (50,9 milhões de toneladas), respectivamente.

Tudo sobre: