EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

10 de Julho de 2020

Navio Cap San Lorenzo deixa Porto de Santos após caso de Covid-19

Cargueiro segue viagem para a Espanha. Segundo a Anvisa, embarcação não tem autorização de parada em qualquer outro porto do País

O porta-contêineres Cap San Lorenzo deixou o Porto de Santos e seguiu para a Espanha. A embarcação estava impedida de operar pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O motivo era um caso de Covid-19. Agora, o cargueiro não poderá atracar em nenhum porto brasileiro.

No último dia 24, um tripulante que iria desembarcar para retornar ao seu país de origem testou positivo para Covid-19. No dia seguinte, os técnicos da Anvisa realizaram uma inspeção a bordo e coletaram exames de todos os tripulantes da embarcação.  

O órgão determinou que o cargueiro ficasse ancorado na área de fundeio no Porto de Santos. E não concedeu autorização para iniciar operações de embarques e desembarques de contêineres no cais santista.

No entanto, o navio foi liberado com base na legislação que prevê que as embarcações que não queiram se submeter às regras sanitárias do Brasil podem seguir viagem. Mas, segundo a Anvisa, o cargueiro não tem autorização de parada em qualquer outro porto do País. A questão está prevista nos regulamentos marítimos internacionais e nas regras do próprio órgão.

“O Cap San Lorenzo já deixou e Brasil e seguiu em direção ao porto de Algeciras, na Espanha. Para isso, o comandante da embarcação apresentou carta se responsabilizando pela decisão e pela situação a bordo do navio”, destacou a Anvisa, em nota. 

Agora, permanecem na quarentena de 14 dias em Santos os navios Pedro Álvares Cabral e o Log-In Jatobá, ambos porta-contêineres. O primeiro registrou um caso de Covid-19 a bordo, detectado por teste rápido. 

Com isso o navio está impedido de realizar desembarques ou de operar no cais santista. No sábado (30), foram coletadas amostras de todos os 21 tripulantes para análise laboratorial pelo método mais preciso, que é o PCR.

Já o Log-In Jatobá deixaria a quarentena na última terça-feira (26), mas a Anvisa solicitou novos exames laboratoriais em 13 tripulantes. Eles voltaram a ter resultado positivo em testes rápidos aplicados na embarcação.  Os resultados ainda são aguardados.

Tudo sobre: