Movimento de cargas nos portos públicos do Rio Grande do Sul cai 8%

Os três portos públicos do Rio Grande do Sul somaram 39,9 milhões de toneladas movimentadas em 2020

A movimentação de mercadorias nos três portos públicos do Rio Grande do Sul - Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre - somou 39,9 milhões de toneladas em 2020, uma queda de 8,11% em relação ao resultado do ano anterior, quando chegou a 43,43 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados nessa segunda-feira pela Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Apesar da queda operacional, alguns aspectos se destacaram nos complexos portuários marítimos no último ano. Rio Grande bateu um novo recorde de movimentação de cargas em  junho, quando seus terminais carregaram ou descarregaram 4.401.716 toneladas. O recorde anterior havia sido registrado em setembro de 2018, quando o total chegou a 4.340.915 toneladas. 

Já o Porto de Pelotas movimentou 23 mil toneladas de toras de madeiras a mais do que em 2019, um aumento de 2,6%. Mais de 90% das operações do complexo envolvem este tipo de mercadoria. 

As cargas mais embarcadas ou desembarcadas no complexo do Rio Grande ainda são a soja (em grãos e farelos), respondendo por mais de 32% das operações do porto, e a celulose, que chega a 9%. Arroz e fertilizantes também fizeram parte dos resultados de 2020, com um aumento de 21,74% e 15%, respectivamente, na movimentação de toneladas. 

Quanto aos principais destinos das exportações e importações, a China se manteve estável em primeiro lugar nas exportações, sendo o destino de 52,77% das cargas embarcadas. Nas importações, a Argélia perdeu o posto de primeiro lugar para o Marrocos, que teve um aumento de 7,82% nas importações.

Tudo sobre: