Leilões em portos devem render R$ 5,9 bilhões

Dentre as áreas que serão leiloadas, estão os terminais STS8 e STS8A, no cais santista – respondem a R$ 1,4 bilhão dessa fatia

O Ministério da Infraestrutura (Minfra) vive a expectativa de obter R$ 5,93 bilhões em investimentos no próximo ano, com 17 arrendamentos portuários e a desestatização de uma autoridade portuária. Dentre as áreas que serão leiloadas, estão os terminais STS8 e STS8A, no cais santista – respondem a R$ 1,4 bilhão dessa fatia. Estes serão destinados, respectivamente, à armazenagem e distribuição de granéis líquidos e à movimentação e armazenagem de granéis líquidos e gasosos.

Clique e Assine A Tribuna por R$ 1,90 e ganhe acesso ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Os dados foram destacados pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, nesta segunda-feira (14), ao apresentar o balanço de 2020 das ações da pasta e o planejamento para os próximos anos. Ele ressaltou que, nesta temporada, considerando aeroportos, portos, ferrovias e rodovias, as concessões renderam R$ 31 bilhões de investimentos privados ao País, três vezes mais que o orçamento do Ministério para o ano. 

Para 2021, ao considerar todos esses setores, Freitas prevê um investimento de R$ 137,65 bilhões e a geração de 2,3 milhões de empregos. 

“O nosso foco é o investimento privado. É isso o que vai transformar a infraestrutura. E (mesmo com a pandemia) não paralisamos as estruturações de projetos. Pudemos acompanhar agora, no final do ano, a quantidade de ativos que foram liberados pelo Tribunal de Contas da União para que a gente pudesse fazer leilões no ano que vem”, disse Freitas. 

O ministro destaca que o Governo Federal tem “absoluta confiança” na entrega dos resultados previstos. “Temos o portifólio (de ativos) que é uma coisa que chama a atenção e que ativa o interesse do investidor estrangeiro; uma estruturação extremamente sofisticada, que ataca os principais riscos que eram percebidos e que foram fator de insucesso no passado”.

Evolução nos portos

O ministro destacou a melhora na eficiência dos portos, o que chama a atenção de investidores. “Esse ano quebramos recorde de movimentação na maioria dos portos brasileiros. Santos a cada mês é um novo recorde... Estamos crescendo a partir da profissio-nalização da gestão”.

Tudo sobre: