EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Encontro entre autoridades propõe novas ações pelo Porto de Santos

Deputada federal Joice Hasselmann sugeriu grupo de trabalho com membros do setor portuário para dialogar possibilidades

A deputada federal e líder do Governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), se propôs a montar um grupo de trabalho com empresários do setor portuário para discutir alternativas, leis, medidas provisórias ou decretos para desburocratizar e desenvolver a Baixada Santista e o País pelo Porto de Santos.  

O compromisso foi firmado no almoço de lançamento do Lide Santos, grupo de líderes empresariais agora na Cidade. O evento ocorreu nesta sexta-feira (9) no hotel Sheraton, na Aparecida. 

Diante de empresários, prefeitos, do ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Luiz Fernando Furlan e outros participantes, Joice ouviu pedidos de investidores. Destacou que a maior reclamação era por alterações no Reporto – programa federal de isenção tributária para modernizar e ampliar a estrutura portuária.  

“A cada dois anos, os documentos são assinados. Sempre que chega o prazo é uma preocupação que, para o investidor, é muito ruim. Como investir com propriedade quando você não tem essa segurança?”, indagou a deputada.  

“Quando você tem grupos empresariais atuando em conjunto, ganha muita força. Vi aqui o prestígio, muita gente engajada e sempre digo que a sociedade organizada vai mudar a política brasileira”, disse. 

Unindo a região 

Para o presidente do Grupo Doria, João Doria Neto – filho do governador João Doria (PSDB) –, Santos precisa de encontros decisivos, pois suas características acabam “capitaneando o crescimento tanto de São Paulo quanto do Brasil”. 

O ex-ministo Furlan afirmou que, apesar da força decorrente do Porto, do Polo Industrial de Cubatão e belezas naturais, é preciso mais.  

“Santos é subaproveitada. Precisa achar o caminho de outras atividades, porque o Porto vai ser cada vez mais automatizado”, opinou, em discurso.  

Para o prefeito santista Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), as discussões ajudarão a desenvolver o município onde muitos não enxergam oportunidades. “Uma área importante é a Área Continental, com 241 quilômetros quadrados e 0,4% da população.”  

Alberto Mourão (PSDB), prefeito de Praia Grande, indica que o próximo passo é discutir entraves. “Precisamos fazer uma análise crítica, uma radiografia. Vão dizer: de novo? Sim, mas detalhando o que motiva a economia de maneira sistêmica e de ordem continuada”, afirmou, julgando necessário envolver os mundos acadêmico, sindical, patronal, portuário, aeroportuário, de siderurgia, petroquímico, turístico e variados níveis de governo.  

Para o presidente do recém-criado Lide Santos, Jarbas Vieira Marques Júnior, unir iniciativa privada, Poder Público e mídia ajudará a região a crescer.  

O próximo Lide Santos será em 12 de setembro, com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. Como tema, desenvolvimento regional e infraestrutura oferecida pelo Estado.