EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

20 de Julho de 2019

Embarques de café crescem 21% no Porto de Santos

Dado consta de balanço do Cecafé e é referente aos quatro primeiros meses de 2019

O Porto de Santos exportou 10,4 milhões de sacas de 60 quilos de café nos quatro primeiros meses deste ano. O volume equivale a 79,9% de todo o produto brasileiro vendido ao mercado internacional. Em todo o País, os embarques somaram 13 milhões de sacas.

Os dados fazem parte do relatório mensal do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). A receita cambial obtida neste ano foi de US$ 1,7 bilhão, um aumento, de 3,5% em relação ao ano passado.

Segundo o relatório, a quantidade de café escoado pelo cais santista cresceu 21% em relação ao mesmo período do ano passado. No entanto, a participação do complexo nos embarques do produto caiu, já que era de 83,4%. 

Além de Santos, outros 19 complexos portuários escoaram o café brasileiro. Os terminais do Rio de Janeiro (RJ) embarcaram 1,5 milhão de sacas, 12% do total. Já os de Vitória (ES) registraram 558.824 sacas, 4,3% do café brasileiro exportado. Em seguida, Paranaguá (PR) garantiu o carregamento de 248.902 toneladas, 1,9% do total. 

Em todo o País, entre janeiro e abril, 36.976 TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) foram utilizados para transportar o café brasileiro rumo ao mercado internacional. No mesmo período do ano passado, 28.714 TEU seguiram para outros países com a commodity. 

“Conforme temos acompanhado desde o início do ano, tudo indica que esse ano-safra seja histórico, confirmando a eficiência com que o País atende à demanda e exigências de seus consumidores tanto no que se refere à qualidade quanto à sustentabilidade”, destacou o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes. 

Destinos

Entre os dez principais destinos de café brasileiro neste ano, estão os Estados Unidos, que importaram 2,4 milhões de sacas de café (18,4% do total embarcado). O segundo principal destino é a Alemanha, com 2,2 milhões de sacas importadas (16,8% de participação). Já a Itália ficou em terceiro lugar, com 1,3 milhão de sacas (10%).

Os demais principais destinos foram: Japão, com 1 milhão de sacas (7,7%); Bélgica, 730 mil sacas (5,6%); Turquia, 435 mil sacas (3,3%); Reino Unido, 395 mil sacas (3%); Federação Russa, 329 mil sacas (2,5%); França, 307 mil sacas (2,3%); e Canadá, 300 mil sacas (2,3%).

“A performance das exportações do café brasileiro continua firme, mantendo os bons resultados para abril. O destaque do mês fica para o aumento das exportações para os cinco maiores países importadores, ampliando o market share do Brasil”, afirmou Carvalhaes. 

Em relação aos cafés diferenciados (aqueles que têm qualidade superior), o Brasil exportou de janeiro a abril 2,5 milhões de sacas, 43,4% a mais do que no mesmo período do ano passado.