EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

9 de Agosto de 2020

Covid-19 atinge mais de 10% dos práticos. Mas serviço é mantido

Praticagem de São Paulo reforça protocolos de segurança e atende demanda no Porto de Santos

A Praticagem de São Paulo teve sete, de seus 62 práticos, contaminados pelo novo coronavírus. Hoje, todos estão bem. Apesar do impacto da doença, os serviços foram mantidos para atender a demanda no cais santista, que cresceu, com o aumento das exportações. 

“Não podemos garantir que (a contaminação) tenha sido a bordo, mas de qualquer maneira foram sete pessoas ausentes da escala de serviço durante 21 dias. A despeito disso, nós conseguimos manter o serviço em atividade e continuamos cumprindo todos os protocolos para evitar a contaminação”, afirmou o presidente da Praticagem, Carlos Alberto de Souza Filho. Segundo ele, a continuidade do trabalho se deu pelo cumprimento dos procedimentos de segurança estabelecidos pelos governos e pela adoção de protocolos próprios. 

Segundo Souza Filho, a entidade organizou um escalonamento de trabalho, fez distanciamento social, desinfetou toda sede (inclusive as lanchas) e instalou um túnel de sanitização na entrada da Ponte dos Práticos (onde os profissionais embarcam e desembarcam das lanchas que fazem o transporte até os navios). 

As medidas de segurança e o reforço delas são fundamentais devido ao contato direto que os práticos têm com tripulantes dos navios – os profissionais orientam a navegação das embarcações em manobras de atracação e desatracação no acesso aquaviário do Porto.

Souza Filho ainda destacou a importância do serviço da categoria. “O consumo mundial está aumentando com essa pandemia e isso acabou gerando um aumento das exportações do País. E os práticos são fundamentais para que esse fluxo seja mantido e não seja interrompido ou reduzido, o que poderia gerar efeito cumulativo e, consequentemente, prejuízo”, destacou. “As pessoas percebem a importância da profissão para a economia do País. Somos um dente da engrenagem, mas se ele quebrar a máquina não funciona. Conseguimos mostrar as dificuldades e os riscos do nosso trabalho e continuamos atuando para a manutenção do fluxo de mercadorias”.

Desconto

O presidente destacou que a Praticagem, por entender o momento de crise, reduziu cobranças, a fim de contribuir com a retomada econômica. A ação ocorreu junto a companhias de navios de cruzeiros.

Como passageiros e tripulação precisaram respeitar a quarentena na embarcação, os práticos reduziram em 50% o valor cobrado pelas manobras realizadas para o abastecimento dos navios. Agora, na retomada da temporada, a proposta é manter descontos já programados e não aplicar a atualização monetária. 

 

 

Tudo sobre: