EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

10 de Julho de 2020

Cargueiro Pedro Álvares Cabral é impedido de operar no Porto de Santos após caso de Covid-19

Navio tem 21 tripulantes. Neste sábado (30), serão coletadas amostras de todos marítimos para análise laboratorial pelo método mais preciso, que é o PCR

Mais um navio entrou em quarentena no Porto de Santos. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que o cargueiro Pedro Álvares Cabral fique impedido de operar nos próximos 14 dias. A embarcação registrou um caso de Covid-19 a bordo, detectado através de teste rápido.  

O navio tem 21 tripulantes. Neste sábado (30), serão coletadas amostras de todos marítimos para análise laboratorial pelo método mais preciso, que é o PCR.  

Com isso, o navio está impedido de remover tripulantes ou de operar no cais santista. O Pedro Álvares Cabral veio ao Porto de Santos para embarcar e desembarcar contêineres na Margem Esquerda (Guarujá).  

Agora, além do porta-contêineres, permanecem na quarentena de 14 dias outros dois navios no complexo santista. São eles, o Log-In Jatobá e o Cap San Lorenzo, que também movimentam caixas metálicas.  

Segundo a Anvisa, o Log-In Jatobá deixaria a quarentena na última terça-feira (26), mas o órgão solicitou novos exames laboratoriais em 13 tripulantes. Isto aconteceu porque os marítimos testaram positivo para covid-19. Os novos resultados ainda são aguardados.  

Já o navio Cap San Lorenzo também registrou caso de coronavírus. Neste caso, o contaminado foi um tripulante que iria desembarcar para o retorno ao seu país de origem. A embarcação deve ficar parada até o dia 8 de junho.

Tudo sobre: