EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

16 de Julho de 2019

Enem terá cronograma preservado, diz governo

Inep garante datas, mesmo sem gráfica

Após a notícia de que a gráfica responsável pela impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) encerrou as atividades no Brasil, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que manterá o cronograma do exame, inclusive, as datas de aplicação nos dias 3 e 10 de novembro.

Na segunda-feira, a RR Donnelley Editora e Gráfica Ltda. comunicou a decisão de encerrar as atividades no País, devido às difíceis condições de mercado na indústria gráfica e editorial. A empresa era responsável pela impressão das provas desde 2009.

Conforme o Inep, no ano passado foram impressos 11 milhões de cadernos de questões para aplicação do exame aos 5,5 milhões de inscritos. Foram impressos mais de 50 itens de material administrativo necessário para a aplicação, que vão da folha de coleta do dado biométrico até as etiquetas de identificação dos malotes. Foi demandado um volume de 50 toneladas de papel por dia.

“O Inep informa que as etapas para a aplicação do Enem 2019 transcorrem normalmente e que o cronograma está mantido, com as provas marcadas para 3 e 10 de novembro, conforme prevê o edital”, disse o órgão em nota.

Em relação à falência da gráfica contratada para a diagramação e impressão dos cadernos de prova da edição deste ano do Enem, o Inep garantiu que existem “alternativas seguras” sendo avaliadas.

Sem influência

Eduarda Lopes, 18 anos, está se preparando para prestar o Enem. Segundo ela, a notícia não pode influenciar a preparação. “É tanta coisa que está acontecendo na Educação que é preciso ter foco. O meu é estudar e estar preparada”.

Segundo Sérgio Marques Jabur, do Cursinho Popular Cardume, a questão da gráfica não deve atrasar e nem impactar o Enem. Por outro  lado, este ano, a ansiedade é para saber se o exame continua com o perfil que ele teve até agora.

“Ficamos pensando se vai mudar o conceito da prova, os tipos de questões por conta do novo governo”. Para ele, não será de surpreender uma prova mais conteudista e menos social.

Detalhes

  • Já é possível solicitar a isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A solicitação pode ser feita na página do participante, até 10 de abril. A taxa do exame este ano é R$ 85,00. Podem solicitar a isenção estudantes que estão cursando a última série do Ensino Médio em 2019, em escola da rede pública; aqueles que cursaram todo o Ensino Médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, com renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio. Além desses, também são isentos membros de família de baixa renda com Número de Identificação Social (NIS), único e válido, renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.
  • As inscrições para o Enem deverão ser feitas no período de 6 a 17 de maio. Os participantes que tiveram ou não a isenção aprovada também devem fazer a inscrição para participar do exame.
  • As notas do Enem podem ser usadas para ingressar em instituição pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil(Fies).