EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

13 de Julho de 2020

Marinha abre inscrições para aprendizes-marinheiros

Concurso oferece 900 vagas a jovens com Ensino Médio e idade entre 18 e 22 anos

A Marinha do Brasil vai abrir inscrições para o Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros (CPAEAM) no próximo dia 20. O processo seletivo é voltado a homens com idade entre 18 anos completos e 22 anos incompletos (até o dia 1º de janeiro de 2021) e com o Ensino Médio concluído. Ao total, são oferecidas 900 vagas. Os aprovados vão receber uma bolsa-auxílio de cerca de R$ 1.100.

Os interessados podem se inscrever até a primeira segunda-feira de fevereiro (dia 3). Para isso, devem acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br ou comparecer a uma das Organizações Militares da Marinha Responsáveis pela Execução Local (Orel).

Na Baixada Santista, os futuros candidatos podem ir ao Núcleo de Apoio às Atividades da Capitania dos Portos de São Paulo (Avenida Conselheiro Nébias, 488, Encruzilhada, em Santos), que funciona como Orel.

O Núcleo recebe essas inscrições, segundo sua administração, às segundas-feiras, das 13h30 às 16h30, e de terça a sexta-feira, das 8h15 às 11h30. Para demais dúvidas, seu telefone é (13) 3224-9900. A taxa de inscrição é de R$ 25 e deverá ser paga até 10 de fevereiro. 

No ato do registro, o interessado indicará a ordem de preferência da área profissional na qual deseja especializar-se - eletroeletrônica, apoio ou mecânica. Em cada uma delas, há diversas opções. O atendimento a esta escolha do candidato dependerá do interesse da Administração Naval e de critérios de classificação do concurso.

O aprendiz-marinheiro recebe uma bolsa-auxílio de R$ 1.108,53, sendo R$ 981 de soldo militar e R$ 127,53 de adicional militar. Enquanto Grumete (primeira graduação), receberá um valor total bruto de R$ 1.179,72, sendo R$ 1.044 de soldo e R$ 135,72 de adicional militar. Após o curso de formação, os rendimentos chegam a R$1.950, sendo R$ 1.560 o soldo militar, R$ 202,80 de adicional militar e R$ 187,20 de adicional habilitação.

Fases do concurso

Na primeira fase, o candidato realizará uma prova objetiva com 50 questões, das disciplinas de Português, Matemática, Ciências (Física e Química) e Inglês. A previsão é de que a prova aconteça na primeira quinzena de abril. 

Depois, o concursando será convocado para realizar os eventos complementares - serão chamados até duas vezes o número de vagas e, inclusive, os empatados na última posição. Esses eventos serão Verificação de Dados Biográficos (VDB), Inspeção de Saúde (IS), Teste de Aptidão Física (TAF), Avaliação Psicológica (AP), Verificação de Documentos (VD) e o Procedimento de Heteroidentificação Complementar à Autodeclaração (PH). Todos são eliminatórios.

Sendo aprovado em todas as etapas, o candidato será chamado para um período de adaptação em uma das Escolas de Aprendizes-Marinheiros (EAM), em caráter eliminatório. Após isso, é iniciado o Curso de Formação de Marinheiros para a Ativa, sob regime de internato, gratuito e realizado durante 48 semanas. Lá serão ministradas disciplinas do Ensino Básico e do Ensino Militar-Naval.

Após a primeira parte do curso, destinado à formação militar-naval, o aprendiz será destinado à especialização técnica.

Tudo sobre: