EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

10 de Julho de 2020

Estudantes e recém-formados têm 1.810 chances no mercado de trabalho

Especialista em consultoria especializada em recrutamento e seleção de profissionais explica o que os candidatos devem ter para agarrarem uma oportunidade

Apesar dos tempos de pandemia de coronavírus, estudantes e recém-formados podem garantir o tão sonhado ingresso no mercado de trabalho. São 1.810 oportunidades em estágios e trainees em todo o País.

Entre as chances, está a de começar a carreira na Mattel. A empresa é especialista em entretenimento infantil. No portfólio, estão marcas como Barbie, Hot Wheels, Fisher-Price, American Girl, Thomas & Friends, Mega, entre outras.

>> Confira todas as oportunidades em estágios e trainees nesta semana

O programa JuMP (Junior Mattel Players) permite desenvolver na área de interesse do candidato, na qual terá projetos desafiadores que promoverão habilidades e conhecimentos. Confira como se inscrever e quais são os benefícios oferecidos no link abaixo.

Segundo Fábio Nogueira, diretor nacional da Wyser, consultoria especializada em recrutamento e seleção de profissionais de média e alta gerencia, o mercado de trabalho está em constante transformação, mas as mudanças prometem ser cada vez mais intensas na próxima década.

"O surgimento de novas tecnologias, mudanças no comportamento do consumidor, na legislação, a valorização dos talentos e da diversidade, tudo isso vem impactando no rumo das carreiras existentes e exigirá novas competências dos profissionais, principalmente dos líderes".

A recomendação do especialista é se preparar profissionalmente para o que está por vir. Abaixo, veja as quatro lições da consultoria para quem quer dar uma turbinada na carreira a partir da pandemia:

1. Empreenda

A atitude empreendedora tem se tornado uma das principais competências para o futuro. Essa é uma característica comum a donos de empresas, mas é um comportamento que pode ser desenvolvido e adotado por todos os membros da equipe.

A capacidade de ler cenários, definir estratégias e pensar como empresário são algumas das principais atitudes de quem tem essa competência desenvolvida.

Torne-se um profissional que não fica parado na hora que um problema surge, mas assume riscos e toma decisões em benefício do negócio e da empresa.

2. Aprendizado contínuo

Inteligência artificial, robótica, Big Data, análise de dados. Essas são apenas algumas das temáticas disruptivas que vão mudar os rumos da grande maioria das profissões. Isso não é motivo para pânico: não seremos todos substituídos por robôs. Porém, é necessário se adaptar de forma proativa às mudanças pelas quais sua carreira inevitavelmente vai passar.

Assim sendo, busque atualização constante, não somente nos momentos críticos. Transforme em um hábito o aprendizado contínuo, e construa um plano de desenvolvimento profissional adaptativo às mudanças futuras.

Que tal iniciar um novo curso? Hoje existem dezenas de plataformas on-line nas quais é possível estudar a qualquer hora e lugar. Dessa forma, você estará "aprendendo a aprender", e esse despertar da curiosidade é o que lhe manterá preparado para o que der e vier.

3. Nada de fragilidade diante da incerteza

A capacidade que o indivíduo tem de suportar as adversidades e conseguir reagir a elas com mesma ou maior intensidade.

Em momentos de incerteza essa característica é fundamental para cada profissional reagir diante da dificuldade e superar os desafios que surgirem.

4. Invista em sua inteligência emocional

Aprender a lidar com as emoções da melhor forma possível será um diferencial para os profissionais do futuro. A forma como percebe, processa, compreende e tem habilidade de gerenciar suas alegrias e frustações podem lhe render bons frutos, assim como melhorias no relacionamento interpessoal, facilidade de comunicação, resolução de conflitos e aptidão para liderança.

"O profissional de hoje tem muitas opções. A forma como escolherá abordar esta nova década só depende de você, mas em um mundo em constante mudança, é necessário ter a capacidade de evoluir para não ficar para trás", explica o diretor da Wyser.

Tudo sobre: