EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

19 de Maio de 2019

Verduras são base alimentar para saúde

E ainda ajudam a retardar o envelhecimento

A ideia de que as verduras fazem bem e são essenciais à saúde já está arraigada. No entanto, você sabe exatamente quais são esses benefícios? “As verduras são fontes de fibras, vitaminas e minerais e, por meio delas, conseguimos fazer a manutenção da saúde e prevenir diversos tipos de doenças, como as que afetam o sistema digestivo, e também evitar diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares”, explica a nutricionista Luana Morilla Barreto, que integra a clínica de saúde da Universidade Paulista (Unip) em Santos.

Já a nutricionista Camilly Fratelli Pereira, professora da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), destaca a presença de ferro, vitamina A – importante para a saúde ocular –, e vitamina E, necessária para o sistema imunológico. 

Cada verdura tem uma função. Aquelas com folhas verdes escuras, como a couve, são ricas em cálcio, explica a nutricionista Luana Morilla. A couve também consegue ser diurética e pode auxiliar no processo da desintoxicação do nosso fígado.

Uma das misturas mais famosas com essa hortaliça é o suco verde. Ele possui antioxidantes que podem combater as substâncias ruins adquiridas ao longo do dia, por meio de alimentos não saudáveis, poluição, fumo e consumo de bebida alcoólica. 

O conhecido suco ainda ajuda no processo de retardo do envelhecimento. “Sucos desse tipo possuem antioxidantes, substâncias que funcionam como escudo para combater os chamados radicais livres, aquilo de ruim que ingerimos”, detalha Luana.

A nutricionista especialista em emagrecimento Roberta Silva dos Santos afirma que prescreve o suco verde para os pacientes. “As pessoas gostam, se sentem bem. A disposição melhora e elas conseguem ter energia ao longo do dia”.

Para as gestantes, a famosa frase “quanto mais verde, melhor” precisa ser levada ao pé da letra. Couve, brócolis e espinafre devem fazer parte da dieta. Segundo Luana Morilla, as folhas verdes escuras são fontes de ácido fólico e ajudam no desenvolvimento da coluna do bebê. 

A nutricionista Karina Abddu complementa que os alimentos dessa coloração possuem vitamina K, que auxilia na coagulação e na parte óssea.

Mais procuradas

De acordo com o comerciante Leandro Muniz Caldeira, dono de uma loja especializada na venda de frutas e vegetais, alfaces crespa e americana e couve-manteiga são as mais procuradas em seu estabelecimento. “Esses dois alimentos têm muita procura, por todos os públicos”. 

A tão consumida alface, mesmo sendo verde clara, também apresenta muitos dos componentes da couve. “A folha é rica em fibras, ferro e cálcio, e contém vitaminas A e C”, explica a nutricionista Camilly Fratelli Pereira. 

Com tantos benefícios à disposição, o mais indicado é variar. “É preciso comer todas as verduras, uma diferente a cada dia da semana. Se comer da mesma todos os dias, os nutrientes deixam de ser absorvidos”, ensina a nutricionista Luana Morilla.

Consumo deve começar na infância

Começar a consumir verduras desde a infância é a dica. A nutricionista Karina Abddu acredita que ainda existe preconceito em relação ao gosto e à textura das verduras e muita gente que não foi ensinada a comer desde a infância leva essas barreiras para a vida adulta. 

“Entra na parte comportamental. É recomendável que a mulher tenha uma alimentação saudável da gestação até a amamentação. Se ela consome alimentos saudáveis, isso muda o gosto do leite, consequentemente melhora o paladar da criança. Eu peço para as pacientes não consumirem alimentos industrializados até os primeiros dois anos de vida, e que deem verduras, legumes e frutas. Assim, as crianças vão aprender a aproveitar e saborear tais alimentos”.

Imunologia

A nutricionista Luana Morilla fala sobre os benefícios dessa introdução na infância: “Assim, você previne em seu filho a obesidade e o sobrepeso. Além disso, os alimentos auxiliam no sistema imunológico, ajudando a combater problemas virais e resfriados”.

Uma dica da profissional é dar para as crianças, principalmente, produtos com vitamina A, presente nos legumes e verduras de cores amarela e alaranjada. “Eles evitam doenças graves e virais, como sarampo, rubéola e catapora”.