EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

3 de Agosto de 2020

Veja 10 dicas para colocar a inteligência emocional em prática

Conhecer seus sentimentos e suas emoções e tirar o melhor que existe neles ajuda em vários aspectos da vida

Conhecer seus sentimentos e suas emoções e tirar o melhor que existe neles é a tão famosa inteligência emocional, que te ajuda a agir em momentos de dificuldade e a melhorar os relacionamentos na vida pessoal e no trabalho. Abaixo, confira 10 dicas para colocar tudo isso em prática.

Segundo a psicóloga Tânia Vasconcelos, é possível desenvolver habilidades para lidar com as pessoas e suas emoções, assim como compreender os próprios sentimentos.

“A inteligência emocional previne transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão. Existem casos até de doenças de outro tipo, como a herpes labial, que surge em algumas pessoas que passam por momentos de estresse”.

Ela explica que é muito importante prestar atenção nas suas emoções e como elas afetam a sua vida. “Quando nos tornamos mais conscientes disso, é fácil começar a fazer uma autoavaliação e ver quais pontos devem ser melhorados. A transformação é realmente grande”, diz Tânia.

A especialista no assunto diz que o grande benefício dessa questão é abrir espaço em seu pensamento para que as ideias fluam de forma mais ordenada. Dessa forma, a solução dos problemas acontecerá de maneira mais objetiva e menos impulsiva.

“Todas as pessoas deveriam refletir e conhecer o seu sentir. Saber reconhecer suas capacidades e, também, seus limites, é fundamental para o desenvolvimento humano”, explica Tânia.

Para quem pensa que é difícil começar essa transformação, o psicólogo Ricardo Macedo garante que pequenas práticas no dia a dia serão o caminho para o sucesso.

“É claro que é um processo lento, com altos e baixos. Mas, o mais importante, é ter um foco e saber onde se quer chegar. Desenvolver inteligência emocional é algo gradativo, pois esse conceito pode ser modificado ao longo da vida”.

De acordo com ele, o nosso  cérebro pode ser treinado para ter comportamentos emocionalmente inteligentes e, aos poucos, transformá-los em hábitos.

“É possível dominar emoções, sentimentos e reações e fazer com que eles te afetem menos, causando menos estresse, depressão e ansiedade, por exemplo”, diz Macedo.

Em tempos de pandemia de coronavírus, a inteligência emocional também é uma grande aliada para driblar o desgaste do dia a dia, afirmam os especialistas.

“Ter a capacidade de observar a mudança no que se sente e na forma como se comporta permite que sejam buscados recursos alternativos à ansiedade, cansaço e desânimo antes mesmo que esses quadros se agravam. Focar em atividades que fazem bem é algo fundamental nesse momento”.

Veja as 10 dicas:

1. Foco no seu comportamento

Fique sempre atento às reações da mente e do corpo, além das sensações e dos pensamentos que foram aflorados. Também preste atenção aos seus sentimentos. Saiba que a inteligência emocional está em entender o que você sente e como isso impacta o cotidiano e as relações

2. Domine suas emoções

Evite agir por impulso. Agir sem pensar é natural, é uma forma de defesa, mas você precisa entender que atitudes impetuosas podem gerar desconforto nas relações e consequências difíceis de serem contornadas. Quando estiver nervoso, tente respirar fundo, meditar e ter uma atividade física regular

3. Trabalhe as emoções negativas

Lidarmos com emoções negativas é um mal inevitável. Mas, quando sentir raiva, medo, insegurança e tristeza, não permita que elas te controlem

4. Aumente sua autoconfiança

Reconheça seus pontos fracos e fortes, trabalhando para modificá-los ou aprimorá-los. Assim, você começará a acreditar no seu potencial e em suas habilidades, passando a saber que tem a capacidade necessária para gerenciar os momentos de crise e superar as dificuldades

5. Lide com a pressão

Pode ser muito desgastante ter sempre na manga soluções rápidas para diversos aspectos da vida. Então, comece a priorizar o que realmente é mais importante. Assim, você não deixará a ansiedade dominar a situação. Cuidar da saúde e respeitar seus momentos de lazer são pontos fundamentais

6. Vá se expressar

Exponha o que pensa e como se sente. Isso é muito importante para que o equilíbrio seja mantido. A fala é o caminho mais seguro para evitar conflitos. Se tiver algo mal resolvido, essa é a hora de tentar acertar as coisas

7. Desenvolva empatia

Preocupar-se com as pessoas verdadeiramente faz toda a diferença. Grandes líderes costumam saber quem são as pessoas que os cercam. Muito além de seus nomes, reconhecem suas histórias e são solidários quando necessário

8. Mude sua reação

Situações difíceis surgem na vida de todos, mas o que diferencia as pessoas é como elas reagem a isso. Lide com os fatos de maneira inteligente. Ser resiliente é administrar os sentimentos mesmo quando o controle das situações está fora do seu alcance

9. Pense com calma

Deixe seu lado emocional e impulsivo de lado e tente ser mais racional. Quando houver uma situação de ação e reação, respire por alguns instantes antes de tomar uma atitude ou falar algo. Analise a situação ao seu redor e decida qual é a melhor forma de se comportar naquele momento

10. Conheça seus limites

A cada passo do seu autoconhecimento você estará mais perto dos seus limites. Por isso, é tão importante se conhecer e saber quais são seus defeitos e suas qualidades. Orgulhe-se não apenas de seus pontos fortes, mas também do que aparentemente é uma fraqueza. Respeite suas próprias limitações e proteja sua saúde emocional, deixando de fazer aquilo que poderia causar mal ou trauma

Tudo sobre: