EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

16 de Outubro de 2019

Pilates, equilíbrio de corpo e alma

Exercícios tonificam a musculatura e propiciam a reeducação respiratória, atenuando o estresse e auxiliando a saúde integral

Movimentos lentos e respiração controlada. Para praticar pilates, esses são dois pontos fundamentais. Parece fácil ou simples? Só parece. Além de exigir bastante do praticante, dependendo do nível, os benefícios da prática vão além do alongamento – e de ser uma mão na roda para aliviar as dores na coluna. 

O pilates fortalece a musculatura e traz consciência corporal. Mas como exige respiração correta e controlada, torna-se uma potente arma para combater ansiedade, estresse e aumenta a concentração no dia a dia. Se a ideia é buscar um exercício para equilibrar o corpo e a mente, esse pode ser um caminho.

Célia Aparecida, de 49 anos, diz que chegou à modalidade porque não se sentia apta a pegar peso em academia. Tinha medo da musculação. Confessa ter pensado que o pilates seria mais fácil. “Mas logo percebi que exige, sim. Mas para mim, foi ótimo. Eu me sinto melhor durante o dia, meu sono também melhorou. Fora que o corpo funciona melhor”.

A prática foi desenvolvida pelo alemão Joseph H. Pilates. Filho de pai ginasta e mãe médica naturopata, ele mesclou um pouco dessas vivências nos exercícios que misturam ginástica e ioga. A prática evoluiu depois, com movimentos em aparelhos.

Vários benefícios

O pilates desenvolve a força, aumenta a flexibilidade e melhora a postura. “Pilates é indicado de forma geral, pois beneficia todo o corpo. É indicado por médicos, principalmente para pessoas que têm algum tipo de disfunção da coluna, como, por exemplo, escoliose e até mesmo situações mais graves, como hérnia de disco”, explica o fisioterapeuta, Alex Duarte, proprietário de um estúdio de pilates em Santos.

Segundo ele, a menos que exista alguma complicação grave e uma restrição médica, todos podem praticar. “De modo geral, todas as pessoas podem fazer, em qualquer idade, desde a criança até o idoso”.

Abdomên e mente

Barriga tanquinho e mente relax. Sim. O pilates pode ajudar nas duas coisas. Segundo o educador físico Thiago Arias, que há oito anos tem um estúdio de treinamento funcional e pilates em Santos, a prática regular dos exercícios ajuda nessas questões. 

No primeiro caso, porque o pilates trabalha fortemente os músculos do core, que é o centro de produção de força do corpo. São 29 músculos que suportam o complexo quadril-pélvico-lombar, essenciais para estabilização e fortalecimento da coluna vertebral, que dá sustentação ao corpo, detalha o educador.

Outro foco importante da modalidade, ressalta Thiago, é a respiração. O exercício de inspirar e expirar da forma correta é indicado para facilitar os movimentos, mas o resultado vai além, e o que é muito visto na prática da meditação e do yoga, leva a um estado de relaxamento e alívio de tensões. 

Conforme os especialistas, o pilates consegue trabalhar o corpo de forma integral, trazendo benefícios diversos. Além disso, as infinitas possibilidades de exercícios ajudam a modalidade a se adaptar a diversos praticantes e a diferentes objetivos.

Indicações

A prática do pilates é indicada de adolescentes a idosos. E para cada fase, ela tem benefícios específicos. O educador físico Thiago Arias, resumiu como cada fase pode se beneficiar do pilates

Adolescência

Nesta fase, o crescimento acelerado dos ossos e o rápido desenvolvimento da coluna vertebral podem resultar em desequilíbrios, como lordose e escoliose. Mas como as estruturas anatômicas não estão completamente formadas dá para modificar uma postura errada. Os adolescentes também costumam passar muitas horas sentados à frente do videogame, do computador ou curvados manuseando smartphones, além de carregarem mochilas pesadas. Todas essas situações sobrecarregam a coluna, que ainda está em formação. A prática do pilates fortalece toda a musculatura dando mais força à coluna.

Adulto

A maioria das pessoas passa quase o dia inteiro sentada trabalhando à frente do computador. Quando não estão no trabalho, estão dirigindo, no transporte público ou almoçando, que também são atividades que fazem sentados, posição que acaba acarretando risco de lesões, já que há o encurtamento do quadril, enfraquecimento do glúteo, tensão na cervical e nas costas. Ou seja, os músculos do core, que é o centro da força, saem prejudicados. Além de ser uma ótima atividade para sair do sedentarismo.

Terceira idade

Com a idade, o corpo vai perdendo funções muito importantes, como equilíbrio, coordenação, força, flexibilidade, densidade óssea, mobilidade e reflexo. Neste caso, o pilates é uma das atividades mais recomendadas para a terceira idade por ser de baixo impacto e não sobrecarregar as articulações. Os exercícios de tensão e tração ajudam a promover a remodelagem óssea e os de fortalecimento da musculatura pélvica capazes de diminuir a incontinência urinária.

O risco de quedas diminui porque a prática melhora o equilíbrio e a coordenação. Melhora a postura e dores na coluna, ajuda na reabilitação de lesões, acidentes ou ainda na reabilitação de acidente vascular cerebral.