Frio potencializa doenças respiratórias; veja como amenizar sintomas

Especialista indica doze dicas de como fortalecer o sistema imunológico para evitar patologias alérgicas nesta época do ano

O frio que marcou o final de semana na Baixada Santista potencializa as doenças respiratórias. Ao menos 30% da população mundial sofre com alguma patologia alérgicas ligada aos órgãos do sistema de respiração, alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS). E a maioria dos portadores dessas crises sentem os sintomas mais intensos durante o inverno ou com queda brusca nos termômetros.

O médico otorrino Alexandre Colombini explica que, com algumas dicas simples, é possível minimizar os efeitos das doenças respiratórias, que se intensificam nos meses mais frios do ano. Segundo o especialista, cerca de 10% dos brasileiros apresentem quadros variados de asma, enquanto 30% sofram com rinite alérgica.  

“É bastante comum no inverno, com as sucessivas frentes frias, muitas pessoas sofrerem com alergias respiratórias, resfriados e gripes, que aumentam em 40% a incidência, por conta das oscilações climáticas. O grande vilão não é só o vírus, mas o ar frio e a poluição do ar”, afirma. 

O especialista destaca que tomar a vacina contra a gripe “é fundamental, por que diminui o risco” de resfriados e complicações. “Mas a frente fria, o tempo seco e a baixa umidade relativa do ar contribuem para o aumento das doenças respiratórias devido à alta concentração de poluentes na atmosfera e maior concentração das pessoas em lugares fechados. O que leva à redução dos mecanismos de defesa do organismo, propiciando o aparecimento de doenças respiratórias como rinite, sinusite, asma e bronquite”, ressalta.  

Aqueles que são alérgicos ou que têm rinite alérgica, bronquite ou asma são mais sensíveis nessa época do ano. “A faixa etária que mais sofre nessa época do ano são as crianças, com idade abaixo dos 05 anos e os idosos acima dos 60 anos, isto por que o sistema imunológico nestas faixas é menos funcional. Com isso as chances de as gripes e resfriados voltarem a cada semana é maior, o que também acaba levando a um gasto maior dos anticorpos, abaixando ainda mais a resistência para que peguem mais e mais doenças respiratórias”, explica.  

O médico aconselha procurar um profissional em caso de crises graves e evitar a automedicação. “A ida ao pronto-socorro pode prejudicar ainda mais qualquer quadro, pois ali com certeza é um ambiente fechado onde há acúmulo de doenças respiratórias de todo tipo e agora temos mais um alarmante que é o Covid-19. Portanto, só vá em casos de febre, acima de 37.8 graus, mal-estar, catarro escuro, falta de ar ou cansaço nas atividades diárias”, recomenda. 

  

Veja 12 dicas do especialista para minimizar os efeitos das doenças respiratórias: 

- Beba bastante água: o ideal é ingerir dois litros por dia para manter o organismo hidratado. Isso vai ajudar muito a hidratar as vias respiratórias também. 

- Faça limpeza nasal com solução fisiológica ao menos duas vezes ao dia. Caso trabalhe em ambiente com ar condicionado, redobre o uso por que ele resseca ainda mais as vias respiratórias. 

- Umidifique o ar, seja com aparelhos próprios para isso ou mesmo com toalhas úmidas e/ou grandes bacias para que haja uma grande superfície a ser evaporada para tornar o ar mais úmido. 

- Guarde brinquedos de pelúcia em embalagens à vácuo depois de higienizados. 

- Procure manter os ambientes arejados. 

- Evite usar vassouras para limpar a casa, pois elas podem espalhar a poeira. Prefira utilizar panos úmidos. 

- Troque a roupa de cama a cada semana. 

- Procure ter uma boa alimentação. A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente aquelas que contêm vitamina C, como a laranja. Elas ajudam a prevenir gripes e resfriados. 

- Lave as mãos com álcool gel e evite o contato com a boca, nariz ou olhos por que é a porta de entrada dos vírus e bactérias. 

- Tenha um bom sono e um bom descanso. 

- Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados, pois essas doenças são adquiridas pelo ar. Ao espirrar, coloque um lenço ou a mão só se puder lavá-la em seguida, ou vai transmitir a doença assim que tocar qualquer superfície. 

- Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo; 

  

Tudo sobre: