Estado pode endurecer regras devido a pico em internações

Até a tarde desta segunda (22), Estado de São Paulo contava com 6.410 pessoas internadas com covid-19 em leitos de UTI

O Estado registrou aumento de 5,6% no número de internações na última semana, o que acendeu o alerta do Centro de Contingência da Covid-19. Por conta disso, o órgão sugeriu medidas adicionais e mais restritivas ao Plano São Paulo. Elas estão em análise pelo Governo de São Paulo e devem ser anunciadas ainda esta semana.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Nesta segunda-feira (22), São Paulo atingiu o maior número de pacientes internados em UTI com covid-19 desde o início da pandemia: 6.410. Até então, o pico tinha sido em julho, com 6.250 pessoas. Segundo o coordenador executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, o aumento do número de hospitalizados sem crescimento equivalente de novas internações, como ocorre agora, pode significar uma maior gravidade nos casos.

“Pode significar que os pacientes estão internando em uma situação mais grave. Por isso, hoje (ontem), o centro apresentou algumas recomendações extraordinárias, além do previsto no Plano São Paulo, e o Governo está analisando”.

A expectativa, segundo ele, é que esse anúncio seja feito nesta quarta (24), e as regras passem a valer já a partir de sexta-feira. “Obviamente, (as regras) vão tratar de redução na movimentação das pessoas. É o que podemos fazer para reduzir a transmissibilidade. Independente se é ou não uma variante, a forma de impedir a transmissibilidade é a mesma”. 

Em São Bernardo do Campo, a Prefeitura decidiu não esperar e, por conta das internações e mortes por covid-10, implantará toque de recolher a partir de sábado, das 22h às 5h. Além disso, as aulas presenciais não retornarão na próxima segunda-feira.

Vacinação 

A partir desta terça (23), na data em que o Instituto Butantan completa 120 anos, o Estado começará a entregar mais 3,4 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, destinadas ao Plano Nacional de Imunização. Durante coletiva de imprensa, ontem, na Capital, foi apresentada a atualização do ranking dos 10 municípios com mais de 100 mil moradores com vacinação mais acelerada. Santos aparece em 2º lugar, com 7,4% da população vacinada (até esta segunda-feira). Em 1º está São Caetano do Sul, com 9,6%. Já o Estado vacinou 3,65% dos 44,6 milhões de habitantes. 

Segundo o governador João Doria (PSDB), na próxima sexta-feira (26), serão anunciadas as próximas etapas de faixas etárias para a vacinação contra a covid-19. 

Tudo sobre: