EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Doria reforça pedido de isolamento; estado registra apenas 49% da população em quarentena

Governo de São Paulo informa que índice registrado na quarta-feira (8) é o pior e representa um relaxamento

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reforçou, nesta quinta-feira (9), o pedido para que as pessoas fiquem em casa, e destacou a menor adesão à quarentena registrada na última quarta-feira (8), quando apenas 49% da população do estado manteve o isolamento para evitar a disseminação do coronavírus (Covid-19). Ele ainda pediu para que as pessoas evitem viajar neste fim de semana de Páscoa, principalmente para o litoral, onde as praias estão interditadas.

“[O índice de 49%] é muito abaixo do necessário. Nossa meta é atingir 70%. Essa é a orientação da medicina, da ciência, dos profissionais que assessoram do Governo do Estado para limitar os efeitos da pandemia, termos menos pessoas infectadas e menos risco de morte”, disse.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, as projeções do estado quanto à previsão do número de vidas que serão preservadas e de leitos para o atendimento de pacientes infectados pela Covid-19 dependem da compreensão da população. Para isso, entre 60% a 70% devem cumprir a quarentena - recém ampliada até 22 de abril.

Monitoramento

O governador começou a coletiva falando sobre como chegam aos índices de fluxo e movimentações. Foi apresentada, portanto, uma parceria com quatro operadoras de telefonia: Vivo, Claro, Oi e Tim, que fornecem os dados digitais dos usuários.

As informações vão para o Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (Simi-SP). O monitoramento é feito em um gabinete de mapeamento digital montado no Palácio dos Bandeirantes. As informações são apresentadas em um modelo de “mapa de calor”.

“As quatro operadoras vão monitorar [a movimentação] durante a quarentena”, disse Doria, que ressaltou ser um serviço oferecido sem custos ao estado. “100% dos usuários de telefonia do estado nós poderemos identificar para analisar o percentual de isolamento e ações de orientação [por mensagens de texto] e advertência, se necessário”.

Privacidade

Patricia Ellen informa que, para garantir a privacidade de cada indivíduo conectado, o monitoramento é feito com base em dados coletivos coletados em aglomerados a partir de 30 mil pessoas em todos os municípios.

Outras medidas

Doria também informou que, até o dia 30 de maio, serão entregues dois milhões de máscaras em comunidades carentes de São Paulo e, depois, na região metropolitana. Mais uma vez ressaltou que a medida contou com a doação de R$ 2,5 milhões dos bancos Bradesco, Itaú e Santander.

O governador informou que as máscaras serão produzidas nas próprias comunidades. A primeira ação ocorre em Heliópolis. “São 740 costureiras, que vão receber dois reais por máscara”. Ele diz que a medida também se trata de uma ação social.

Outra parceria destacada foi firmada com o WhatsApp. A partir desta quinta-feira, está disponível o canal SP Perguntas, onde a população pode tirar dúvidas sobre o coronavírus. “Para ter acesso, basta adicionar o número (11) 95220-2923 e mandar uma mensagem de “Oi”. A conexão estará feita”, explica o governador.

Tudo sobre: