Como anda a sua autoestima? Faça teste e descubra!

Especialistas dizem que gostar de si mesmo é o primeiro passo para ter uma vida melhor!

Já diziam os mais antigos que quem não gosta de si mesmo não gosta de ninguém. E, para isso, o sentimento de aceitação e de estar bem consigo mesmo é fundamental.

Segundo a psicóloga Ana Paula Macedo, autoestima é muito mais do que olhar no espelho e gostar do que vê. Tem a ver com aceitar-se em todos os sentidos e acolher quem você é.

“O mais importante é parar de se cobrar tanto e entender que tudo bem não ter um corpo perfeito, ser forte o tempo todo ou errar de vez em quando. Isso é ser humano e não é preciso se abater por esse tipo de situação”, explica.

Ela diz que é absolutamente normal ter dúvidas, inseguranças e incertezas, mas que elas não podem ocupar a maior parte do tempo dentro dos nossos pensamentos.

“Temos forças e falhas. O exercício diário deve ser reforçar os pontos positivos. Com relação ao que cada um avalia como não tão bom, pense de que forma é possível melhorar”, recomenda Ana Paula.

Nova visão

O psicólogo Mauro Toledo explica que a autoestima é fundamental para aliviar estresse, ansiedade e mudar inclusive a visão que temos do mundo.

“Eu costumo brincar que a autoestima tem o poder de um óculos especial, capaz de tornar o mundo mais colorido ou preto e branco. Tudo depende da maneira como estamos com nós mesmos”.

Outra confusão comum é achar que autoestima é a mesma coisa que vaidade. Na verdade, uma coisa pode estar ligada à outra, apenas.

 “A beleza é algo muito importante nessa questão de se aceitar, mas cada um precisa aprender a destacar o que tem de melhor. Nesse aspecto, não seria diferente. É necessário valorizar os seus pontos fortes em todos os pontos”, explica Mauro.

Aparência

Segundo ele, normalmente outras qualidades ficam em segundo plano justamente porque as pessoas costumam fazer elogios relacionados à aparência. 

“Quando estamos bem resolvidos com relação a quem e como somos, tanto os elogios quanto as críticas destrutivas ficam em segundo plano. Também não nos afetamos quando não conseguimos encontrar respostas e soluções para as adversidades que aparecem na nossa vida. É saber que tudo isso faz parte”, diz Mauro.

Para a psicóloga Maria Figueiredo, uma dica muito simples ajuda a melhorar a autoestima: evitar comparações. “Cada pessoa é de um jeito e temos de aceitar e aprender a gostar disso”.

Teste

1. Você concorda com a afirmação: eu provavelmente não serei grande coisa na vida? 

A- Discordo totalmente
B- Concordo um pouco
C- Concordo plenamente

2. Concorda com a afirmação: eu não tenho a capacidade de conviver bem com as outras pessoas?

A- Discordo totalmente
B- Às vezes
C- Concordo plenamente

3. Tem a ver com você a frase: se alguém se apaixona por mim, é melhor eu fazer o meu melhor para segurá-lo porque isso não vai acontecer de novo?

A- Discordo totalmente
B- Talvez
C- Concordo plenamente

4. Se identifica com a frase: a maneira como os outros se sentem sobre mim é mais importante do que como eu me vejo?

A- Discordo totalmente
B- Algumas vezes
C- Concordo plenamente

5. O que acha da frase: eu nunca vou ser tão qualificado ou tão inteligente como deveria ser?

A- Discordo totalmente
B- Às vezes
C- Concordo plenamente

6. Concorda com a afirmação: é muito importante para mim ser apreciado por todos?

A- Discordo totalmente
B- De vez em quando
C- Concordo plenamente

Respostas

Mais resposta A - Sua autoestima é muito alta!
Você não tem medo irracional da rejeição. A única aprovação com que você se preocupa é com aquela que faz de si mesmo, tendo um julgamento alto quanto as suas ações e reações. Apesar de saber que é uma pessoa digna e valiosa, que pratica o amor próprio, cuidado para não se cobrar demais

Mais resposta B - Autoestima boa, mas que poderia ser melhor
Você normalmente tem bom senso para saber quando aceitar uma crítica, mas fica facilmente irritado quando é rejeitado. A aprovação dos outros ainda é importante para você. Não se ofenda tanto, saiba ouvir críticas e sugestões

Mais resposta C - Cuidado! Autoestima baixa
Tenha atenção, porque você necessita da aprovação de seus amigos e familiares para ficar bem ou entra em tristeza profunda e tende a se isolar. Lembre-se que a única aprovação que deveria importar para você é a sua própria. Você é um indivíduo único, com muito a oferecer e é hora de entender isso! Lembre-se de amar a si mesmo

Sugestões de livros

1 – Quando Me Amei De Verdade (Kim McMillen e Alison McMillen)
Sem a intenção de ser publicado, o livro era uma tentativa da autora aprender a se amar mais a cada dia. Era apenas um caderno de anotações pessoais, até que Alison McMillen, filha de Kim, viu que aquele conteúdo era bom demais para ser mantido guardado

2 – A Arte de Amar e Ser Amado (Robert Holden)
Fala sobre amor, tanto em relação às outras pessoas quanto a si mesmo. Conta com histórias reais sobre o tema, além de exercícios para colocar em prática e citações para refletir e se inspirar

3 – Você Pode Curar a Sua Vida (Louise Hay)
Uma das obras mais importantes da autora, aborda a importância de se amar, cuidar de si com carinho e ir em busca dos seus sonhos. Um dos pontos fortes do livro está na forma como ela mostra que cada indivíduo tem o poder necessário para vencer a negatividade e ser feliz

4 – Desperte Seu Gigante Interior (Anthony Robbins)
O autor é famoso por livros e palestras motivacionais. Nessa publicação, ensina mecanismos para que você entenda como a sua mente funciona e, então, utilize isso a seu favor, para se desenvolver e alcançar os seus objetivos

5 – A Arte da Imperfeição (Brené Brown)
Fala sobre a importância de se desapegar da opinião dos outros e de acreditar que você é suficiente e capaz de tudo o que desejar

 

Tudo sobre: