EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

19 de Setembro de 2019

Traficantes alimentaram porcos com corpos de oito jovens em favela do RJ, diz polícia

Vítimas teriam sido raptadas por traficantes de facção criminosa que comanda favelas da cidade. Segundo testemunhas, 'os corpos das vítimas foram totalmente picotados'

A Polícia Civil finalizou o inquérito que investigou o desaparecimento de oito jovens em uma favela da Zona Norte do Rio de Janeiro, no fim de maio. Segundo divulgado pela corporação no último domingo (8), as investigações apontaram que as vítimas foram assassinadas e seus corpos dados para porcos comerem. 

De acordo com a Polícia Civil, os jovens foram mortos por traficantes da facção que domina as favelas Vigário Geral, parada de Lucas, Cidade Alta e Pica-pau. Na última quarta-feira (4), 11 traficantes tiveram a prisão decretada pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. 

As vítimas do grupo foram os jovens Matheus Silva das Neves, Alexandre Gomes Correia, Rafael Magalhães Celestino, Thiago Moreira Sbano, Adalberto Bispo Pereira Neto, Darlan Gonçalves, Rafael Magalhães e Victor Hugo de Queiroz Surcin. 

Testemunhas relataram a policiais que "os corpos das vítimas, totalmente picotados, são jogados como alimento para porcos selvagens que são criados em Parada de Lucas, os quais comem inclusive os ossos". Parentes das vítimas afirmaram que os jovens foram raptados antes do crime. 

* Com informações do Jornal Extra