EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

17 de Agosto de 2019

Sem dinheiro para arcar com custos médicos, idoso mata mulher e se suicida nos Estados Unidos

Homem, de 77 anos, deixou várias anotações onde expressava preocupação de não poder pagar tratamento para os graves problemas médicos da esposa

Um idoso, de 77 anos, matou a esposa, de 76, e depois se suicidou na cidade de Ferndale, no estado de Washington, nos Estados Unidos. As autoridades acreditam que os crimes ocorreram porque o casal já não podia arcar com os custos do tratamento médico da mulher.

Segundo informações do The Washington Post, o crime ocorreu no último dia 7. O idoso, identificado como Brian S. Jones, ligou para o número de emergência da Polícia, por volta das 8h30, e disse ao telefonista que planejava se matar. Ele ainda informou que havia escrito uma nota para o xerife com instruções.

O atendente teria tentado manter contado com Jones, mas o idoso apenas respondeu "estaremos no quarto da frente" e desligou o telefone.

Após 15 minutos, o xerife chegou até a residência do casal e tentou contato, por cerca de 1 hora, via telefone e megafone, sem sucesso. Os policiais, então, utilizaram um robô com uma câmera acoplada para entrar na casa. Com o auxílio do equipamento, eles encontraram o casal, já sem vida, com ferimentos provocados por arma de fogo. Na residência, ainda foram encontradas várias anotações, onde o idoso expressava preocupação de não poder pagar tratamento para os graves problemas médicos da esposa.

O médico legista Gary Goldfogel informou ao The Washington Post que Jones, primeiro teria matado a esposa Patricia A. Whitney-Jones, com um tiro na cabeça. Na sequência, ele disparou três vezes contra si. 

"É muito trágico que um de nossos idosos se encontre em circunstâncias tão desesperadas, onde ele achava que assassinato e suicídio eram a única opção", disse o xerife Bill Elfo em um comunicado. 

*com informações do Washington Post