EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

17 de Fevereiro de 2019

Roraima terá centro de ajuda humanitária para a Venezuela

'Será o segundo grande centro de armazenamento, depois do de Cúcuta (Colômbia)', afirma Lester Toledo, coordenador de ajuda humanitária designado pelo opositor Juan Guaidó

O Brasil aceitou abrir no Estado de Roraima um centro de armazenamento de ajuda humanitária para a Venezuela, informou na segunda-feira (11), em Brasília, Lester Toledo, coordenador de ajuda humanitária designado pelo opositor Juan Guaidó.

“Será o segundo grande centro de armazenamento, depois do de Cúcuta [Colômbia], e o Brasil se soma a esta coalizão” que luta pela saída do presidente Nicolás Maduro, afirmou Toledo após ser recebido pelo chanceler Ernesto Araújo.

Toledo disse que, nos próximos dias, vai visitar Roraima “para ver onde fica o centro de armazenamento”, para que, “a partir da próxima semana [...] comecem a chegar as primeiras toneladas de ajuda”. 

Em nota, o Itamaraty informou que, durante o encontro com Toledo e Maria Teresa Belandria, designada “embaixadora” no Brasil pelo presidente interino Guaidó, se discutiram “possíveis medidas” para enviar a ajuda humanitária, sem mencionar o centro de abastecimento em Roraima.