Rapper é acusado de encomendar morte de cantor rival nos EUA

Tekashi 6ix9ine poderá ser condenado a até 47 anos de prisão por diversos crimes

Envolvido em mais uma polêmica, o rapper norte-americano Tekashi 6ix9ine revelou em depoimento à polícia que encomendou o assassinato de um rapper rival em 2018. As informações são da revista NME.

O rapper que teve sua morte encomendada é Chief Keith, alvo de um atentado em junho de 2018. Ele foi atingido por tiros ao sair de um hotel na Times Square, em Nova York, mas acabou sobrevivendo.

O preço pago pelo assassinato foi de US$ 10 mil na época, segundo o acusado. Em depoimento à polícia, ele testemunhou contra a gangue da qual ele já fez parte.

Tekashi 6ix9ine já esteve preso por denúncias de pedofilia, além de um falso sequestro envolvendo o músico, forjado para que lançasse seu álbum. Neste ano, o rapper confessou ser culpado de nove acusações, incluindo conspiração de extorsão, delitos envolvendo armas de fogo, tráfico de drogas, entre outros.

O rapper poderá ser condenado a até 47 anos de prisão. A expectativa é de que o resultado do julgamento saia em janeiro de 2020.

* Com informações da revista NME

Tudo sobre: