Professor que morreu após tomar suco de uva foi envenenado, confirma perícia

O laudo divulgado pela Polícia Civil mostra que havia vestígios de aldicarb, substância presente no chumbinho

O resultado da perícia feita pelo Polícia Civil do Distrito Federal constatou que o professor Odailton Charles Albuquerque, de 50 anos, morreu envenenado. Em seu sangue foi encontrada a substância aldicarb, presente no veneno de rato conhecido como chumbinho. 

Odailton foi internado no dia 30 de janeiro em um hospital na Asa Norte da cidade. Ele teria passado mal após tomar um suco de uva supostamente oferecido por uma colega na escola em que trabalhavam. 

Na última terça-feira (4), o homem morreu depois de ficar cinco dias internado. A polícia descarta a possibilidade de ter sido uma morte natural. Contudo, investigadores ainda apuram mais detalhes sobre o caso. 

No dia em que passou mal, o professor enviou áudios para dois amigos afirmando que o mal estar começou após tomar o suco oferecido pela companheira de trabalho. Nas gravações, ele suspeita que tenha sido envenenado. 

*com informações do G1

Tudo sobre: