Policial xingado por empresário em Alphaville pede indenização de R$ 50 mil

Sargento Daniel Dias do Nascimento sofreu humilhações após ir atender denúncia de violência doméstica.

O empresário que ofendeu dois policiais, no condomínio de alto-luxo em Alphaville, bairro nobre localizado em Santana do Parnaíba, em São Paulo, está sendo processado por um deles. As informações são do site da Revista Veja.

O caso ocorreu em maio deste ano. O sargento da Polícia Militar Daniel Dias do Nascimento, que aparece nos vídeos sendo xingado pelo homem, entrou com uma ação é pede R$ 50 mil de indenização.

O PM foi até o local para atender uma denúncia de violência doméstica. Entre as ofensas, Nascimento foi chamado de “lixo“, “bosta” e “merda”. Na ação, o sargento disse que, “além de não atender à ordem policial, proferia inúmeros xingamentos".

 

 

Dias após o caso, o empresário, que já responde criminalmente, pediu perdão pelos atos e disse que estava sob efeito de álcool e remédios.

Na decisão que aceitou o recebimento da ação, o juiz José Maria de Aguiar Júnior, do Foro de Santana de Parnaíba, concedeu gratuidade jurídica ao PM e deu quinze dias para o empresário se manifestar, sob pena de o caso ser julgado a revelia.

O caso

O empresário, de 49 anos foi detido em flagrante em 29 de maio. A Polícia Militar foi acionada pela esposa do acusado, que relatou ter sido e ameaçada e agredida verbalmente pelo marido. Ela retirou a queixa.

Na chegada dos policiais ao local, o empresário ameaçou e humilhou os dois agentes de segurança pública. Um vídeo mostrando a forma truculenta que o empresário do ramo de joias e bijuterias ataca verbalmente viralizou nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver que o homem proíbe a aproximação do policial à residência de alto luxo. “Não pisa na minha calçada, não pisa na minha rua. Eu vou te chutar na cara, filho da #$%*.” Pelas imagens, os policias – um homem e um a mulher – não demonstram nenhuma reação às ameaças.  

O empresário partiu para humilhação socioeconômica dos agentes de segurança, dizendo que o PM ganha R$ 1.000 por mês, enquanto ele fatura R$ 300 mil. “Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um b&#$a, aqui é Alphaville, mano!”.

*com informações da Revista Veja

Tudo sobre: