EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

13 de Agosto de 2020

Filho de Bolsonaro ridiculariza pandemia de coronavírus: 'Gripezinha'

Em outro momento, Jair Renan diz que pandemia foi criada pela mídia e que 'prefere morrer transando do que tossindo'

Jair Renan, um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), aproveitou uma live para ridicularizar a pandemia de coronavírus. O rapaz, estudante de Direito, fez as declarações durante uma transmissão de um jogo de videogame. As informações são da Revista Época.

O vídeo foi feito em 20 de abril, mas começou a repercutir nesta quinta-feira (30). Jair Renan disse que não ficará doente "devido ao seu histórico de atleta" e minimizou os dados divulgados sobre a Covid-19 ao dizer que a pandemia é fruto da mídia.

“Não, essa gripe não chega até mim, não. Meu histórico de atleta...Vamos pra rua na pandemia, tá ok? Pô, que pandemia, malandro? Isso é história da  mídia aí pra trancar você dentro de casa, achar que o mundo tá acabando. Pô, é só uma gripezinha, irmão, vai tomar no *. Peguei, passou", disse o filho do presidente.

Na sequência, ele diz que "prefire morrer transando que tossindo”. Jair Renan quis parafrasear o cantor Leonardo, que chegou a questionar o uso de máscaras. "São 30 milhões de pessoas no Brasil que tem HIV. 30 milhões! Vamos ser sinceros, ninguém usa camisinha! Agora 900 casos confirmados e tem que usar máscara? Eu cheguei a conclusão que a gente morrer fod* é melhor do que morrer tossindo", disse o sertanejo.

*com informações da Revista Época

 

 

Tudo sobre: