Família boliviana é executada após estupro de filha de 14 anos por brasileiro

Polícia investiga o assassinato da família após o pai, boliviano, ter flagrado a própria filha sendo estuprada. Mãe e dois irmãos da menina foram mortos

Um crime bárbaro chocou a população do Acre, e o caso é investigado pela Polícia Civil. De acordo com as investigações, uma família de bolivianos foi executada a tiros por brasileiros após o pai da família flagrar a própria filha, de 14 anos, sendo estuprada por um homem brasileiro.

O crime ocorreu em Ramal do Pelé, próximo das cidades acreanas de Acrelândia e Plácido de Castro, na região de fronteira com a Bolívia. O caso ocorreu por volta das 7h de domingo (13). 

O pai da garota, ao ver que ela estava sendo vítima de estupro, amarrou o estuprador em um tronco de árvore e foi atrás da polícia. Ao ver que o brasileiro estava amarrado, um familiar correu para pedir ajuda do resto da família para soltá-lo. O grupo de acreanos foi até o local com motocicletas, onde mataram a família.

Mãe e dois irmãos da adolescente foram assassinados. A garota, vítima do estupro, levou tiros, ficou ferida e está internada em estado grave em Rio Branco. Os corpos foram jogados próximos a uma árvore e a casa da família foi queimada. A menina foi jogada ao lado da mãe e irmãos mortos.

Corpos foram jogados próximo a árvore (Foto: Arquivo/PM-AC)

O grupo teria ainda roubado cerca de R$ 10 mil e mais uma quantidade de dinheiro boliviano que estava na casa das vítimas.

A ocorrência foi atendida pela Polícia Militar do Acre. Os suspeitos tentaram localizar o pai da menina com a intenção de matá-lo, mas ele havia saído para levar a menina para o hospital.

Dois suspeitos foram presos em flagrante na zona rural de Acrelândia. A polícia ainda tenta localizar o suspeito de cometer o estupro. De acordo com o comandante da PM, os dois presos confessaram envolvimento no crime.

*Com informações do G1

Tudo sobre: