EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

12 de Novembro de 2019

Americanos vencem Nobel de Economia por trabalhos sobre a pobreza

Abhijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer foram premiados "por sua abordagem experimental para aliviar a pobreza global"

O americano nascido na Índia Abhijit Banerjee, a franco-americana Esther Duflo e Michael Kremer, também dos Estados Unidos, são os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2019 por seus trabalhos sobre a pobreza, anunciou nesta segunda-feira (14) a Academia Real de Ciências da Suécia.

O trio foi premiado "por sua abordagem experimental para aliviar a pobreza global", afirmou o júri. "Os premiados introduziram um novo enfoque para obter respostas válidas sobre a melhor maneira de lutar contra a pobreza global", completou a Academia.

Duflo, 46 anos, é a segunda mulher a vencer o Nobel de Economia em seus 50 anos de existência, após Elinor Ostro em 2009. Banerjee, nascido em 1961, e Duflo, são casados e professores no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Kremer, 54 anos, é professor na Universidade de Harvard. Os três vencedores dividirão a quantia de nove milhões de coroas (830 mil euros, 920 mil dólares) e receberão uma medalha de ouro e um diploma.

A cerimônia de entrega do Nobel acontecerá em 10 de dezembro, data de aniversário da morte de seu idealizador, o industrial e filantropo sueco Alfred Nobel (1833-1896).

Tudo sobre: