Agredida por ex, bombeira relata trauma e medo de sair de casa: 'Minha vida virou um caos'

Com cinco anos de carreira militar, Ticiana Vanessa Soares atendia vítimas de violência doméstica

A bombeira Ticiana Vanessa Soares, de 35 anos, foi vítima de uma situação que ela mesma já ajudou a combater: a violência doméstica.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Na madrugada de 7 de setembro, a moradora de Macapá, no Amapá, foi agredida pelo então namorado Paulo Eduardo Ferreira, de 27 anos. Ela afirma que, após ser posto para fora de casa, Paulo voltou ao local para pegar os pertences. Foi quando ele esperou Ticiana virar de costas para pegá-la pelos cabelos e jogar a cabeça dela contra a parede.

"Atendia vítimas de violência doméstica e nunca me via nessa situação", afirma a bombeira, que tem cinco anos de carreira militar. "É algo terrível. Só consigo ficar calma com medicação. Toca o interfone da minha casa e já penso que pode ser ele. Nunca mais saí sozinha. Minha vida virou um caos".

O barulho causado pelo impacto foi suficiente para acordar os três irmãos de Ticiana. Eles mantiveram Paulo até a chegada da Polícia Militar, que o levou à delegacia, enquanto ela foi levada ao hospital por uma ambulância dos bombeiros.

Durante os cuidados médicos, Ticiana teve quatro pontos na cabeça e parte do cabelo raspado para que curativos fossem feitos. 

A bombeira e o bacharel em direito começaram a namorar em abril deste ano. No mês seguinte, vieram as primeiras desavenças. Ela teria descoberto traições de Paulo, mas continou com o relacionamento. "Ele dizia que iria se matar caso a gente terminasse", recorda Ticiana. Acabei me compadecendo e me senti responsável pela vida dele".

O caso é investigado pela Polícia Civil.

Ticiana Vanessa Soares integra o Corpo de Bombeiros de Macapá (foto: arquivo pessoal)

*Com informações do UOL

Tudo sobre: