EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

15 de Agosto de 2020

Óbitos caem pela 3ª semana e SP tem menor taxa de letalidade, diz governo

Na última semana, o Estado notificou 1.733 óbitos - 27 a menos do que no mesmo período anterior

O Estado de São Paulo confirmou 2.610 novos casos e 57 mortos por coronavírus nas últimas 24 horas nesta segunda-feira (13). O governo João Doria (PSDB), no entanto, aponta queda pela terceira semana consecutiva no número de óbitos e afirma que o Estado atingiu taxa de letalidade de 4,8%, a menor desde o início da pandemia.

Segundo dados do governo, São Paulo registrou, ao todo, 374.607 diagnósticos e 17.907 mortes por coronavírus. Nas últimas 24 horas, no entanto, o crescimento foi de 0,7% e 0,3%, respectivamente.

Na última semana, o Estado notificou 1.733 óbitos - 27 a menos do que no mesmo período anterior. "É a terceira semana consecutiva que isso acontece desde o início da pandemia no Brasil", afirmou Doria. "São boas notícias, mas devem ser comemoradas com moderação. Não é hora para festejar. É hora para estarmos concentrados, seguindo a orientação da saúde."

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI no Estado é de 66,1%, segundo o governo. Já na Grande São Paulo, o índice está em 64,7%. Ao todo, há cerca de 5,7 mil pacientes internados.

Coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes disse que o cenário da pandemia não tem destoado das projeções feitas pelo governo. "Estamos chegando ao final dos primeiros 15 dias de julho. Podemos ver que a linha de casos confirmados seguem bastante em cima da média de projeção que foi feita", afirmou. "Em relação aos óbitos, continuamos tendo um número que se encontra na margem inferior da estimativa."

Vacina

João Doria também anunciou o início do processo de inscrição de voluntários para o teste da 3ª fase da Coronavac, vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo Instituto Butantã em parceria com farmacêutica chinesa Sinovac. Nesta etapa, são admitidos apenas profissionais da saúde, como médicos e enfermeiros, e de acordo com alguns critério, como não ter sido infectado.

"A vacina representa a grande esperança para milhões de brasileiros e também para não brasileiros", afirmou o governador Além de São Paulo, os testes do estudo clínico deve acontecer em Brasília, Rio, Minas, Rio Grande do Sul e Paraná.

O teste recebeu aval da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) na semana passada. "Os 12 centros participantes também já tiveram os protocolos clínicos aprovados e agora iniciamos um processo de conscientização da sociedade e de informação das pessoas que poderão se voluntariar" disse o diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas.

O governo lançou uma plataforma digital para fazer triagem dos voluntários, que pode ser acessada pelo link.

Além de ter registro em Saúde, os interessados devem ter mais de 18 anos, não apresentar doença associada, não ter sido contaminado por covid-19 e não participar de outros estudos clínicos.

"A China, neste momento, é o país que tem o maior número de vacinas para o coronavírus em estudo clínicos de fase dois ou três. São cinco vacinas. O Reino Unido tem duas. Os Estados Unidos, duas também", disse Covas. "Eu realmente estou esperançoso."

Tudo sobre: