Quatro cursos superiores da Baixada Santista têm nota máxima no Enade

Faculdades locais atingiram conceito 5 no Enade, divulgado nesta terça-feira (20)

Quatro cursos da região atingiram o conceito máximo no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019, divulgado nesta terça-feira (20) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Nutrição, Fisioterapia e Educação Física da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Farmácia da Universidade Católica de Santos (UniSantos) foram avaliados com o conceito mais alto na escala, que vai de 1 a 5.

Porém, 31,94% dos 72 cursos locais com desempenho anunciado ficaram abaixo do conceito 3, considerado médio. Medicina da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) foi o único da região a ter nível 1.

O Enade é um exame feito por estudantes, no final dos cursos de graduação, para avaliar conhecimentos, competências e habilidades ao longo dos estudos.

A cada três anos, um grupo de cursos é avaliado, servindo como ferramenta que integra o sistema de avaliação do Ensino Superior brasileiro.

No País, divulgou-se o desempenho de 8.189 cursos. A maioria, 37,9% ficou na faixa 3; 35,3% nas faixas 1 e 2; 20,6%, na 4; e 6,3% atingiram o conceito 5.

Como na Baixada Santista, cursos federais se destacaram com conceito máximo em nível nacional: 46% conseguiram conceito 4, e 24,1%, conceito 5.

“Ter sete dos nossos 12 cursos avaliados com conceito máximo mostra uma grande qualidade na formação dos nossos estudantes”. avalia a pró-reitora de Graduação da Unifesp, Isabel Quadros. Segundo ela, é um trabalho que envolve dos estudantes a coordenadores dos cursos e a Pró-Reitoria de Graduação.

“Esperamos mostrar cada vez mais que, na universidade pública, apesar de todas as dificuldades na questão orçamentária cada vez mais deficitária, o que temos de mais importante são os recursos humanos.”

Privadas

Em 2019, 43,5% dos cursos de instituições particulares avaliados pelo Enade que tiveram o desempenho divulgado ficaram nos conceitos 1 e 2; outros 41,7%, no 3; 13,4%, no 4; 1,5%, no 5.

“Nós somos o primeiro curso de Farmácia na região, há mais de 30 anos. Então, temos professores altamente engajados e com experiência. Além disso, o curso de Farmácia é bastante voltado para a pesquisa e a UniSantos investe muito nesse setor”, analisa Marlene Rosimar da Silva Vieira, coordenadora do curso de Farmácia da UniSantos, com conceito mais alto.

A Unimes disse esperar o Conceito Preliminar de Curso (CPC) para melhor avaliar a situação do curso de Medicina, “tendo em vista que o curso apresentou o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado alto”.

Formas de avaliação devem mudar

Durante a entrevista coletiva em que anunciou os resultados do Enade, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que estão sendo discutidas novas formas de avaliar o Ensino Superior e que deverá haver uma reformulação nas regras para melhorar a qualidade dos cursos de graduação no País. 

Segundo Lopes, uma revisão do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) está sendo debatida internamente e com fóruns como o Conselho Nacional de Educação (CNE). 

“A lei do Sinaes é de 2004. Acho que é o momento de a gente reavaliar nosso processo avaliativo, nosso processo regulatório. Isso vai ser feito junto com as instituições de Ensino Superior públicas e privadas”, disse Lopes. 

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, ressaltou que o papel da pasta é melhorar a qualidade do Ensino Superior. “Está na hora de pararmos um pouco e pensarmos na qualidade. Impossível (comparar) os valores do orçamento do MEC e a qualidade que temos na educação brasileira. Nós precisamos tomar uma atitude.”

Tudo sobre: