AT Carreiras: Relações Internacionais tem mercado em alta graças à globalização

Universidade Paulista (Unip) de Santos oferece graduação em quatro anos.

Para ter sucesso na carreira de Relações Internacionais, os estudantes devem ter capacidade analítica, raciocínio lógico, facilidade com idiomas estrangeiros, análise crítica e bom relacionamento interpessoal. Na graduação, são capacitados para prever os efeitos das mudanças econômicas, políticas e sociais no âmbito mundial.

A Universidade Paulista (Unip) de Santos oferece a graduação em quatro anos e visa a formação de profissionais que contribuam para o fortalecimento de empresas e da economia brasileiras.

Relações Internacionais

O coordenador Rubens Lopes Junior explica que o mercado de trabalho da área de Relações Internacionais está em alta devido ao processo de globalização. Segundo ele, atualmente, muitas empresas buscam expandir seus negócios além das fronteiras nacionais e os governos estão cada vez mais estreitando laços diplomáticos. O curso é muito procurado, principalmente entre os jovens, pois acreditam que seja uma carreira ampla, que permite aliar suas metas pessoais e profissionais.

"Com o crescimento da tecnologia, principalmente relacionada à comunicação, o intercâmbio cultural acontece de forma acelerada. O profissional está apto para atuar em diversas áreas, como a carreira diplomática, organizações intergovernamentais, bancos, empresas nacionais e multinacionais e governos".

A especialista em Recursos Humanos Suraia Cassab explica que há um bom mercado de trabalho para profissionais da área na Baixada Santista. Isso porque muitas agências de navegação, por exemplo, contratam essas pessoas para trabalhar com importação e exportação, setor muito aquecido na região.

"É importante observar a questão do conhecimento de idiomas. O inglês é obrigatório e o espanhol é muito importante. Se puder, é bom ter pelo menos mais uma língua, como francês ou mandarim. Hoje em dia, um dos maiores parceiros comerciais do Brasil é a China. Então, isso é diferencial que vai fazer com que as pessoas se coloquem mais rapidamente no mercado".

UNIP oferece formação em Relações Internacionais em oito semestres (Foto: Reprodução)

Ficha técnica

Duração: 4 anos (8 semestres).

Tipo do curso: Bacharelado.

Grade Curricular: As principais disciplinas são Estudos de Relações Internacionais, Ciência Política, Economia Internacional, Comércio Exterior, Direito Internacional, Geopolítica e Cultura.

Atividades práticas: Simulações de negociações e confecções de artigos e projetos.

Infraestrutura: O anfiteatro é muito utilizado para workshops e simulações.

Estágio: O curso não contempla estágio obrigatório.

Perfil: O estudantes devem ter visão do macroambiente internacional, capacidade analítica, raciocínio lógico, facilidade com idiomas estrangeiros, análise crítica e bom relacionamento interpessoal.

Salário: Carreira diplomática paga entre R$ 19 e R$ 27 mil. Analista Internacional paga média R$ 4.800. Gerencial em torno de R$ 9.500. Direção em torno de R$ 20 mil.

Especializações: Existem diversas especializações que complementam a formação do estudante nas diversas áreas do conhecimento como economia, direito e negócios internacionais.

Educação continuada: Idiomas sempre serão bem-vindos na profissão.

Áreas de atuação: Carreira diplomática, organizações intergovernamentais, bancos, empresas nacionais e multinacionais, consultorias de prospecção de novos mercados, governos etc.

Principais funções: O profissional de Relações Internacionais identifica e implementa. Desta maneira, algumas das principais funções são formular relatórios sobre conjuntura internacional, executar e avaliar programas de cooperação internacional, mediar conflitos entre países e empresas.

Mercado de Trabalho: A Baixada Santista é um excelente local de oportunidades, dada a quantidade de empresas nacionais e estrangeiras que fazem negócios internacionais na região.

UNIP oferece formação em Relações Internacionais em oito semestres (Foto: Reprodução)
Tudo sobre: