EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

15 de Dezembro de 2019

AT Carreiras: Curso de Arquitetura e Urbanismo oferece grande leque de opções no mercado de trabalho

Profissionais da área podem atuar como autônomos, em escritórios, órgãos públicos e muito mais

Desenhar, projetar e construir são apenas algumas funções do profissional de arquitetura. Na faculdade, os estudantes devem aprender a construir edifícios, planejar e reformar cidades, fazer móveis e restaurações, ter noção de artes plásticas e design, decorar interiores, montar parques, entender como usar as plantas nos projetos e muito mais. 

Após cinco anos de formação, os estudantes saem da faculdade e encontram um amplo mercado de trabalho, com um grande leque de opções. Basta entender qual área mais o interessa e buscar especializações. A Universidade Paulista (Unip) oferece o curso de Arquitetura e Urbanismo em Santos. Veja mais detalhes no site.

Arquitetura e Urbanismo

O coordenador de Arquitetura e Urbanismo da Unip, Maurício Azenha, explica que o curso sempre teve e continua tendo uma grande procura de alunos. Isso porque o mercado é bem amplo e o profissional pode trabalhar em diversas áreas.

“Pode atuar com elaboração de projeto, em planejamento urbano, tem ainda uma área exclusiva dos arquitetos que é o projeto de restauro de patrimônio arquitetônico. Edifícios tombados só podem ser reformados e restaurados com a participação de uma arquiteto. Tem também mercado para design de interiores, execução de obras, conforto térmico, acústico e muito mais”.

Um exemplo de sucesso na profissão é a ex-aluna da Unip Rita Helena de Lemos Yoshitaka, de 25 anos, que se formou em 2016. Cinco meses depois, ela conseguiu uma oportunidade em um escritório de engenharia, trabalhando com regularização fundiária. Hoje, trabalha como autônoma na área e faz pós-graduação em Restauro Arquitetônico.

“Os requisitos de emprego são bem rígidos, geralmente exigem uma formação completa com muitas especializações. O mercado na área de restauração também é mais rígido do que a arquitetura de modo geral, porque é uma área mais fechada. Mas a Universidade me ajudou a conseguir um estágio na Prefeitura de Praia Grande e foi graças a isso que entrei no meu primeiro emprego”.

Para a supervisora de RH Suraia Cassab, a profissão de arquiteto é uma das mais tradicionais e oferece um grande leque no mercado de trabalho. De acordo com ela, apesar de toda a área de construção civil ser flutuante, em razão do que acontece na economia, é possível encontrar diversas opções de emprego.

“Percebemos que as pessoas não estão comprando muito, o que causa o desaquecimento. Mas, daqui a pouco o mercado volta a aquecer. É uma boa profissão, pois é possível trabalhar como autônomo, com projetos, decoração, obras internas ou como representante de materiais. É um mercado bem amplo. É uma boa opção de curso para quem está saindo do Ensino Médio”.

Profissionais de arquitetura devem gostar muito de desenhar (Foto: Reprodução/AT)

Ficha técnica

Duração: 10 semestres (5 anos)

Tipo do curso: Bacharelado

Grade Curricular: principais atividades voltadas às disciplinas de Projeto de Edificação e Projeto Urbano (Confira a grande completa no site).

Atividades práticas: praticamente todas as disciplinas oferecem atividades práticas, como maquetes e levantamento de campo, entre outras.

Infraestrutura: Ateliê com pranchetas, Maquetaria, Laboratório de Conforto Ambiental, laboratórios de informática, Canteiro Experimental de Obras e núcleo de apoio.

Materiais: materiais de desenho, como grafite, esquadro e régua, entre outros.

Estágio: é obrigatório. Pode ser feito em escritórios particulares, órgãos públicos e áreas de decoração.

Perfil: ter disposição para trabalhar muito, pois o curso é intenso, vontade de ter visão espacial e gostar de desenho.

Salário: a base, de acordo com o Conselho de Arquitetura, é de 6 salários mínimos para 6 horas de trabalho.

Especializações: há Pós-Graduação, Mestrado, Doutorado e PHD.

Educação continuada: uma dica é buscar cursos na área de informática aplicada, porque os arquitetos precisam dominar os programas de computador.

Áreas de atuação: serviço público, prestador de serviço autônomo, escritórios, área comercial e lojas de decoração.

Principais funções: trabalha com espaço, seja público ou privado, pensa em cidades ou projetos de edifícios, casas, apartamentos e escritórios.

Mercado de Trabalho: é uma área abrangente e muito volátil, sujeita à economia do país. Construção Civil é a que mais gera emprego no clico produtivo.

Estudantes de Arquitetura e Urbanismo mexem muito com programas de computador (Foto: Reprodução/AT)
Tudo sobre: