EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

9 de Julho de 2020

Lia Diskin promove a meditação como forma de autoconhecimento no Envelheça Leve

Encontro promovido pelo Grupo Tribuna teve como tema 'Meditar, ferramenta poderosa do envelhecer'

Criar mecanismos de adaptação às mudanças que ocorrem no mundo - cada vez mais rápido - é fundamental para manter o equilíbrio entre mente e corpo. A meditação é um dos canais para isso, segundo Lia Diskin, palestrante no último encontro Envelheça Leve deste ano, promovido pelo Grupo Tribuna nesta terça-feira (10). O tema do evento foi 'Meditar, ferramenta poderosa do envelhecer'.

Lia é escritora, conferencista e coordenadora do Comitê Paulista para a Década de Paz, programa das Nações Unidas para a disseminação da cultura de paz. Argentina com sotaque carregado, apesar de viver no Brasil há décadas, ela iniciou o bate-papo com o auditório lotado fazendo uma análise antropológica a respeito das raízes da identidade.

Meditação como forma de autoconhecimento prepara para adaptações necessárias na vida, mesmo na Terceira Idade, segundo Lia Diskin (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

“Hoje em dia, as gerações mais novas têm conhecimentos que os mais velhos desconhecem, e conhecimento é poder. Isso é um fato inédito na história humana”, disse. Com isso, Lia destacou a importância da adaptação, ainda que ela ocorra na Terceira Idade.

Uma forma de autoconhecimento que começou a ser difundida nos anos 2000 é a meditação. Com raízes na cultura oriental, ela foi reconhecida no ocidente como sendo benéfica apenas no início deste milênio, inclusive pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A meditação, portanto, traz benefícios reais, tanto para a saúde mental quanto para a física, comprovadamente.

Lia explica que meditar é se familiarizar consigo, treinar a mente para o autoconhecimento. Dessa forma, acaba sendo, também, uma estratégia de sobrevivência. “É pensar além do que sou, mas ‘quem eu faço de mim? Quem eu quero ser neste mundo?’ A meditação transforma atos e metas, é escolher a qualidade com que eu faço minhas escolhas”, refletiu.

Personal trainer promoveu momento de aquecimento com plateia (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Após uma explicação detalhada dos benefícios que a prática pode proporcionar à Terceira Idade, bem como para todas as gerações, Lia Diskin promoveu um exercício de meditação coletiva com a plateia, trabalhando a expressão corporal e a mentalização.

Além da palestra, houve, como nas edições anteriores, um momento para exercícios de aquecimento com o personal trainer Julio Henrique da Silva. Os convidados também puderam, ao fim do evento, conferir uma apresentação do coral “Gente que Brilha”, do projeto Tamtam, de Santos. Formado por pessoas com necessidades especiais de todas as idades, os integrantes cantaram cinco músicas.

Coral do Projeto Tamtam se apresentou para público da última edição do Envelheça Leve deste ano (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)
Tudo sobre: