EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

22 de Maio de 2019

São Paulo ganha do Bragantino, volta a vencer no Paulistão e assume liderança

Atacante Pablo e o zagueiro equatoriano Arboleda marcaram os gols da vitória no segundo tempo

O São Paulo derrotou o Bragantino por 2 a 0, neste domingo (3), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), pela nona rodada do Campeonato Paulista, em um resultado que recolocou o clube na liderança do Grupo D. O atacante Pablo e o zagueiro equatoriano Arboleda marcaram os gols da vitória no segundo tempo.

Beneficiado pelas derrotas de Oeste (para o Santos) e Ituano (para o Palmeiras) na rodada, o time do Morumbi subiu para 13 pontos e assumiu a ponta. O São Paulo não vencia há três rodadas no Paulistão: derrotas para Corinthians e Ponte Preta, ambos fora de casa; e um empate sem gols como mandante contra o Red Bull Brasil.

Na 10ª rodada, o Bragantino - que está na terceira colocação do Grupo C, atrás de Corinthians e Ferroviária - buscará a reabilitação contra o Botafogo, nesta sexta-feira, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP). No sábado, o São Paulo vai tentar ficar mais próximo da classificação contra a Ferroviária, às 21 horas, em casa.

O São Paulo foi melhor que o Bragantino no primeiro tempo, mas ainda distante de apresentar um futebol convincente, que faça o seu torcedor olhar um horizonte promissor. Prejudicado por um Bragantino defensivo, que pouco se arriscou ao ataque e se compactou na defesa, as duas melhores chances na etapa inicial aconteceram através de cobranças de faltas: com Pablo, aos 14, e Hernanes, aos 37 minutos.

Hernanes, por sinal, também não fez uma boa partida. Desarmado em três oportunidades, errou passes simples e teve rendimento abaixo do esperado.

No segundo tempo, o técnico interino Vagner Mancini decidiu arriscar. Com o Bragantino chegando muito pouco ao ataque, abriu mão do esquema com três zagueiros e colocou Diego Souza em campo A alteração, em um primeiro momento, não deu o resultado esperado. O time se perdeu em campo, passou a viver de bolas longas ao ataque e por muito pouco não levou o gol depois que Wesley desperdiçou uma grande chance.

Insatisfeito com o rendimento na segunda etapa, Vagner Mancini colocou Nenê em campo e, justamente quando o São Paulo era inferior ao adversário, chegou ao gol. Aos 17 minutos, Tiago Volpi lançou, Diego Souza desviou de cabeça, a bola bateu nas costas de Juliano e sobrou para Pablo, que não perdoou: encheu o pé, acertou o ângulo direito de Alex Alves e abriu o placar. Foi o quarto gol do atacante nesta temporada.

A vantagem deu novo panorama ao confronto. O Bragantino se abateu com o gol sofrido. O São Paulo ganhou confiança, passou a valorizar a posse de bola e ampliou o placar aos 30 minutos. Nenê cobrou escanteio, Arboleda subiu mais que a defesa rival e deu números finais ao jogo.

O São Paulo ainda esteve próximo do terceiro gol, já nos acréscimos, após jogada individual de Antony, mas a conclusão saiu sem força e facilitou a defesa de Alex Alves.

Ficha técnica:

Bragantino - Alex Alves; Buiú (Itaqui), Lázaro, Juliano e Acácio; Adenilson (Adriano Paulista), Renan Paulino, Magno, Vitinho e Wesley; Matheus Peixoto (Jardel). Técnico: Marcelo Veiga.

São Paulo - Tiago Volpi; Bruno Alves (Diego Souza), Arboleda e Anderson Martins; Igor Vinícius, Luan, Hernanes e Léo; Helinho (Nenê), Pablo (Jonatan Gomez) e Antony. Técnico: Vagner Mancini.

Gols - Pablo, aos 17, e Arboleda, aos 30 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Buiú, Juliano, Renan Paulino e Magno (Bragantino); Bruno Alves e Igor Vinícius (São Paulo).

Árbitro - Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.

Renda e público - Não disponíveis.