EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

22 de Outubro de 2019

No reencontro com Ceni, São Paulo vence o Fortaleza e encosta na liderança

A equipe do Morumbi está em terceiro lugar na tabela porque tem saldo de gols menor que o dos rivais

No jogo que marcou a primeira vez que Rogério Ceni enfrentou o São Paulo, um ex-companheiro do técnico do Fortaleza foi o autor do gol da partida: Hernanes deu a vitória por 1 a 0 ao time paulista, que chegou a dez pontos e igualou-se a Palmeiras e Santos nas primeiras colocações do Brasileirão. A equipe do Morumbi está em terceiro lugar na tabela porque tem saldo de gols menor que o dos rivais.

Curiosamente, foi Hernanes o responsável por entregar uma camisa do São Paulo para Rogério Ceni antes do início do jogo. O treinador também foi muito festejado nas arquibancadas do Castelão. A torcida do Fortaleza preparou um mosaico com a imagem do técnico e a mensagem "gratidão, Ceni". Do outro lado do estádio, a principal organizada da equipe paulista estendeu um bandeirão com a imagem do maior ídolo do clube. 

As homenagens emocionaram Ceni, que agradeceu com os olhos marejados. "Muito grato pela história de vida, firam quase 26 anos no São Paulo, e fico impressionado com o carinho do torcedor aqui. É hora de tentar a nossa vitória. Vamos, Leão", disse o treinador antes de a bola rolar.

Com o que viu em campo, porém, Ceni praticamente não teve emoções. As equipes não empolgaram na partida válida pela quarta rodada do Brasileirão. Enquanto o São Paulo encostou na liderança, o Fortaleza permanece com três pontos na tabela e está logo acima da zona de rebaixamento, em 16º lugar.

Na quinta rodada, o São Paulo recebe o Bahia no próximo domingo (19), às 11h, no Morumbi. O Fortaleza entrará em campo no mesmo dia, às 16h, contra a Chapecoense, em Chapecó.

As atuações das equipes no duelo deste domingo (12) podem ser explicadas pelas escalações. No São Paulo, o técnico Cuca tinha diversos desfalques e não contou com um centroavante de referência. No Fortaleza, Rogério Ceni colocou em campo uma equipe praticamente toda reserva após a classificação à final da Copa do Nordeste na última quinta-feira (9).

 início do jogo chegou a empolgar. Aos seis minutos, o Fortaleza saiu rapidamente em contra-ataque, Marcinho recebeu sozinho na entrada da área, mas Tiago Volpi fez uma boa defesa. Foi a melhor chance da partida.

O São Paulo até ficava com a posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio adversário. Eram trocas de passes de um lado para o outro, sem infiltração. A postura da equipe no primeiro tempo irritou Cuca, que mandou os reservas para o aquecimento.

Na volta do intervalo, Hernanes entrou na vaga de Igor Vinícius, deslocando Hudson para a lateral direita. A mudança melhorou o São Paulo, que passou a levar mais perigo nas chegadas. Vitor Bueno também foi colocado em campo e deixou a equipe mais agressiva.

A melhora foi traduzida em gol aos 31 minutos. Em rápido contra-ataque, Antony carregou a bola e abriu na direita para Hernanes, que invadiu a área e bateu cruzado rasteiro.

Após o gol, o São Paulo permaneceu melhor na partida. Do outro lado, Ceni mudou os três jogadores de ataque, e o Fortaleza tentou a pressão final, mas sem sucesso. No reencontro deste domingo, o time tricolor que levou a melhor foi o paulista.

Ficha técnica:

Fortaleza - Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Roger Carvalho e Carlinhos; Juninho, Felipe e Edinho; Kieza (Wellington Paulista), Marcinho (Dodô) e Romarinho (Júnior Santos). Técnico: Rogério Ceni.

São Paulo - Tiago Volpi; Igor Vinícius (Hernanes), Bruno Alves, Walce e Reinaldo; Tchê Tchê, Liziero (Vitor Bueno), Hudson e Everton (Igor Gomes); Antony e Toró. Técnico: Cuca.

Gol - Hernanes, aos 31 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Felipe e Marcinho (Fortaleza); Bruno Alves e Tchê Tchê (São Paulo).

Árbitro - Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA).

Público - 39.897 pagantes.

Renda - R$ 842.863,00.

Tudo sobre: