Torcida do Santos volta a protestar em frente à residência de Peres

Torcedores estão receosos com a atual situação financeira do clube, que já fez Everson e Sasha buscarem rescisão na Justiça

Pelo quinto dia consecutivo, a torcida do Santos promove um protesto contra o presidente José Carlos Peres. Nesta sexta-feira (24), a manifestação ocorreu mais uma vez na frente do condomínio do mandatário alvinegro, em Perdizes, na Capital. Os torcedores querem a renúncia do dirigente. 

Assim como nos outros dias da semana, o grupo, além do hino santista, entoou músicas com tom ameaçador ao presidente. Um dos muros do edifício foi pichado pelos torcedores. "Fora Peres", diz o ato de vandalismo. 

A torcida alega estar preocupada com a situação financeira do clube, que já fez dois jogadores pedirem a rescisão contratual por falta de pagamentos. Everson e Eduardo Sasha tentam na Justiça receber os atrasados e a liberação para negociar com outros clubes. 

Diários

O presidente do Santos tem convivido com manifestações nesta semana. Após os dois atletas ajuizarem ações na Justiça do Trabalho, membros da Torcida Jovem - uma das organizadas do clube - compareceram, segunda-feira (20), ao Business Center, em São Paulo, para uma reunião com o presidente sem agendamento. O tom da conversa foi ríspido.

Na terça-feira (21), a mesma torcida esteve na Vila Belmiro para mais um protesto. Na ocasião, eles chegaram a entrar no gramado do estádio. Horas mais tarde, já durante a noite, faixas contra o presidente foram estendidas em diferentes pontos de São Paulo e em frente ao prédio de Peres, cobrando a sua renúncia. 

Na quarta-feira (22), torcedores voltaram ao condomínio do mandatário. Com fogos e gritos, fizeram nova pressão.

Nesta quinta-feira (23), as manifestações voltaram a ser realizadas na Vila Belmiro e no CT Rei Pelé.

Tudo sobre: