Torcida do Santos volta a pedir a renúncia de Peres na Vila Belmiro

É o quarto protesto dos torcedores contra o mandatário do Peixe nesta semana

A torcida do Santos voltou a protestar contra o presidente José Carlos Peres na porta da Vila Belmiro, na tarde desta quinta-feira (23). Em maior número do que nas primeiras manifestações, os torcedores voltaram a pedir a renúncia do mandatário. Na quarta-feira (22), fogos e gritos contra o dirigente foram ouvidos na porta do prédio em que ele reside, em Perdizes, na Capital. 

Irritada com a atual gestão, a torcida fez ameaças contra o presidente nesta tarde e reforçou, com cantos e faixas, o desejo de tirar Peres da presidência do Santos. 

"Se o Peres não vazar, o pau vai quebrar", foi um dos cânticos dos torcedores. 

Sem localizar o mandatário, o grupo se dirigiu ao CT Rei Pelé. Além da renúncia de Peres, os torcedores querem uma conversa com o presidente e os líderes do elenco.  

Diários

O presidente do Santos tem convivido com manifestações nesta semana. Após Everson e Eduardo Sasha ajuizarem ações na Justiça do Trabalho para rescindirem os seus contratos por falta de pagamentos, membros da Torcida Jovem - uma das organizadas do clube - compareceram, segunda-feira (20), ao Business Center, em São Paulo, para uma reunião com o presidente sem agendamento. O tom da conversa foi ríspido.

Na terça-feira (21), a mesma torcida esteve na Vila Belmiro para mais um protesto. Na ocasião, eles chegaram a entrar no gramado do estádio. Horas mais tarde, já durante a noite, faixas contra o presidente foram estendidas em diferentes pontos de São Paulo e em frente ao prédio de Peres, cobrando a sua renúncia. 

Nesta quarta-feira (22), torcedores voltaram ao condomínio do mandatário. Com fogos e gritos, fizeram nova pressão.

Tudo sobre: