EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

10 de Agosto de 2020

Torcedor do Defensa y Justicia faz provocação racista para santistas em estádio; vídeo

Publicado nas redes sociais, vídeo mostra um torcedor da equipe argentina imitando um macaco na direção do setor visitante

A estreia do Santos na edição de 2020 da Copa Libertadores teve um incidente racista nas arquibancadas do Estádio Norberto Tomaghello, na região metropolitana de Buenos Aires, na Argentina. Um vídeo publicado nas redes sociais mostra um torcedor do Defensa y Justicia imitando um macaco na direção do setor visitante, em tom de provocação.


As imagens foram registradas por um torcedor do Santos presentes ao estádio nesta terça-feira (3). No vídeo, também é possível um brasileiro, que não está identificado, reclamando do ato racista do torcedor do Defensa y Justicia, que estava próximo a policiais. "Ninguém vê isso?", questiona.

Em sua estreia no Grupo G da Libertadores, o Santos derrotou o Defensa y Justicia por 2 a 1, de virada, com os seus gols sendo marcados por Jobson e Kaio Jorge, ambos no segundo tempo. O time voltará a jogar pelo torneio na próxima terça-feira, contra o equatoriano Delfin, na Vila Belmiro, mas com os portões fechados por punição imposta ao clube.

O ato na partida na região metropolitana de Buenos Aires se soma a outros casos de racismo em competições da Conmebol. Neste ano, em 20 de fevereiro, a partida entre Oriente Petrolero e Vasco na Bolívia ficou marcada por um caso de racismo. Goleiro reserva do Vasco, Alexander reclamou com o quarto árbitro, alegando ter sido chamado de macaco. A transmissão do jogo flagrou torcedores fazendo gestos. Mas nenhuma ação contra o torcedor foi adotada.

Vários outros casos ocorreram em edições recentes da Libertadores. Em 2018, torcedores do Rosario Central fizeram sons que imitam macacos para são-paulinos, assim como torcedores do Boca Juniors realizaram o mesmo contra palmeirenses. Naquela mesma temporada, torcedores do Racing jogaram cascas de bananas para os vascaínos em São Januário.

Em sua conta no Twitter, o Defensa y Justicia se manifestou sobre o racismo por parte de um torcedor: "O clube Defensa y Justicia repudia e condena a atitude racista de um desajustado visto o preconceito com o Santos FC. Em Florencia Varela, sempre se trata com respeito e cordialidade quem nos visita. Desde já, pedimos desculpas pelo preconceito ao Santos FC".

Tudo sobre: