EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Maio de 2019

Santos faz 4 a 1 no Bragantino e mantém invencibilidade no Paulistão

Carlos Sánchez, duas vezes, Derlis González e Jean Mota marcaram os gols do Santos. Na próxima rodada, Peixe enfrenta o Ituano, novamente fora de casa

4 a 1, fora o baile. Dessa maneira que o Santos manteve o 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista. Na noite desta quinta-feira (31), o time de Jorge Sampaoli mostrou, mais uma vez, um futebol envolvente e não tomou conhecimento do Bragantino, mesmo jogando fora de casa. Carlos Sánchez, duas vezes, Derlis González e Jean Mota marcaram os gols do Santos enquanto que Wesley descontou para os donos da casa.

Com a quarta vitória em quatro jogos, o Santos soma 12 pontos e lidera o grupo 1 do Paulistão. Na próxima rodada, o Santos volta a jogar fora de casa. No domingo (3), no Estádio Novelli Júnior, em Itu, o Peixe encara o Ituano, às 19h. No mesmo dia e hora, o Bragantino voltar a jogar no Nabi Abi Chedid, dessa vez recebendo a Ponte Preta.

Estreando o terceiro uniforme em 2019, o Santos entrou em campo com alterações no time titular - Felipe Aguilar, Copete e Arthur Gomes. A intensidade de início igual dos últimos jogos pode não ter sido a mesma, mas o Santos soube controlar bem a partida e soube, também, como terminar bem uma etapa de futebol. O Bragantino assutou logo de cara em algo que tem sido problema para o Santos: bola aérea defensiva. Em cruzamento de Acácio, Vitinho cabeceou por cima do gol.

Trocando passes e mantendo a posse de bola, o Santos teve sua primeira investida aos 20 minutos quando Jean Mota finalizou após cruzamento de Luiz Felipe e exigiu boa defesa do goleiro Alex Alves. A insistência ofensiva continuou mais tarde, aos 27, no chute na trave de Derlis González. A partir da marca de 30 minutos da primeira etapa, iniciou uma verdadeira blitz no Santos que garantiu a vitória.

Com três gols em um intervalo de dez minutos, Santos resolveu o jogo no primeiro tempo (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Primeiro, aos 37, Gustavo Henrique se aventurou no campo de ataque e finalizou. No rebote, Carlos Sánchez, na entrada da grande área, chutou e contou com um desvio para marcar o seu primeiro gol na temporada. Sete minutos mais tarde, outro gol. Alison ganhou dividida no meio campo, avançou e lançou para Derlis González. Dentro da área, o paraguaio deu um leve toque para balançar as redes. E ainda teve tempo para mais um. Contra-ataque rápido do Santos começou com lançamento preciso de Jean Mota. Mais tarde, o camisa 41 apareceu livre na área para desviar o cruzamento de Victor Ferraz para o gol.

Na volta do intervalo, o Santos priorizou a posse de bola com a larga vantagem construída no primeiro tempo. Mesmo assim, o Peixe encontrou o quarto gol. Arthur Gomes, titular pela primeira vez em 2019, sofreu pênalti aos nove minutos. Carlos Sánchez cobrou de cavadinha e marcou seu segundo gol na partida. Com quatro gols na frente, o ímpeto ofensivo do Santos permaneceu o mesmo tanto que Jorge Sampaoli promoveu a entrada do venezuelano Soteldo.

No quarto jogo no Paulistão, o Santos impressionava pelo então número de gols marcados, 11, mas também pelo forte sistema defensivo que ainda não havia sido vazado no Estadual. No entanto, o Bragantino conseguiu essa proeza. Matheus Peixoto ganhou disputa de bola com Luiz Felipe no meio de campo e lançou para Wesley. Já dentro da área e cara a cara com Vanderlei, o meio-campista do Bragantino finalizou no canto, descontando para os donos da casa.

Mais uma vez muito bem, Jean Mota marcou seu terceiro gol no Paulistão (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Ficha técnica

Bragantino 1 x 4 Santos

Santos - Vanderlei; Luiz Felipe, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Alison, Victor Ferraz (Yuri), Copete, Carlos Sánchez e Jean Mota; Arthur Gomes (Soteldo) e Derlis González (Sandry). Técnico: Jorge Sampaoli.

Bragantino - Alex Alves; Itaqui, Lázaro, Edimar (Juliano) e Acácio (Klauber); Léo Rigo, Magno, Rafael Chorão, Wesley e Vitinho (Esquerdinha); Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

Local - Estádio Nabi Abi Chedid

Gols - Carlos Sánchez (2x), Derlis González e Jean Mota (SAN); Wesley (BRA)

Cartões amarelos - Gustavo Henrique e Matheus Peixoto

Público / renda - 5.862 pagantes / R$ 218.970,00