EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Janeiro de 2020

Santos entra em campo contra o Athletico-PR pelo vice-campeonato do Brasileirão

Se vencer o Furacão, em Curitiba, time da Vila Belmiro tira o Palmeiras da briga e assegura o segundo lugar por antecipação

Para garantir o vice-campeonato brasileiro, o Santos tem, nesta quarta-feira (4), às 19h (de Brasília), uma árdua missão: vencer o AthleticoPR, atual campeão da Copa do Brasil e quinto colocado da competição, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela penúltima rodada da competição.

Já classificado para a fase de grupos da Libertadores, e com o Flamengo campeão por antecipação, o Peixe tem como principal objetivo terminar o Brasileirão como segundo colocado. O time da Vila Belmiro, com 71 pontos, disputa a segunda colocação da competição com o Palmeiras, que, em terceiro lugar, tem 68.

Sem chances de título, os rivais paulistas lutam pelo vice-campeonato e, consequentemente, o prêmio de R$ 31,3 milhões oferecido pela CBF para o clube que terminar na segunda posição. O terceiro colocado irá receber R$29,7milhões.

Se bater o Furacão, o Santos confirma a vice-liderança, ainda que seja derrotado pelo Flamengo, no domingo (8), na Vila. O Alvinegro tem duas vitórias a mais do que o Palmeiras, e esse é o primeiro critério de desempate do regulamento, caso dois times conquistem a mesma pontuação – se o Santos vencer hoje, o Palmeiras pode no máximo igualar a pontuação.

A premiação em dinheiro é aguardada pelo presidente do Santos, José Carlos Peres, para quitar as pendências com o elenco.

Time titular

No treino desta terça-feira (3), fechado à imprensa, mas do qual A Tribuna On-line teve informações, o técnico Jorge Sampaoli preparou a equipe com Felipe Aguilar e Jean Mota. O treinador voltou a montar o time com três zagueiros.

Ficha técnica:

Athletico-PR x Santos
37ª rodada do Campeonato Brasileiro
4 de dezembro de 2019 (quarta-feira)
19h (de Brasília)
Arena da Baixada (Curitiba, PR)
Transmissão do Premiere

Prováveis escalações:

Athletico-PR: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho, Wellington e Lucho González; Marcelo Cirino, Rony e Marco Ruben. Técnico: Eduardo Barros

Santos: Everson; Pará, Felipe Aguilar (Sánchez), Gustavo Henrique e Luan Peres; Alison, Evandro e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Jean Mota (Eduardo Sasha). Técnico: Jorge Sampaoli

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Michael Stanislau (RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Tudo sobre: