EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

13 de Julho de 2020

Santos avalia volta de Ricardo Oliveira

Negociação, porém, só será tratada caso o atacante deixe o Galo

Fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli no Atlético-MG, o atacante Ricardo Oliveira ainda não tem claro o seu futuro na temporada 2020. Porém, um retorno do jogador de 40 anos à Vila Belmiro é analisado pela diretoria do Santos. 

O atleta tem vínculo com o Galo até o final do ano e tenta uma rescisão amigável. De acordo com o apurado por A Tribuna, o Peixe mantém contato direto com Ricardo Oliveira e seus representantes. A terceira passagem do atacante pelo Alvinegro santista só será discutida caso ele consiga se desligar do Atlético-MG. 

Além disso, a cúpula alvinegra precisa quitar a pendência financeira que tem com o Hamburgo, da Alemanha, pela aquisição do zagueiro Cléber Reis, em 2017, e que fez a Fifa proibir o Santos de registrar novos jogadores. A dívida é de 4 milhões de euros (cerca de R$ 23 milhões na cotação atual). 

Na semana passada, a Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF determinou que o Athletico-PR pague R$ 7 milhões ao Santos pela contratação de Robson Bambu, em 2018 - cabe recurso. Caso essa quantia entre nos cofres alvinegros, a ideia é usá-la como um sinal de pagamento aos alemães, para que assim o restante do valor seja parcelado e, consequentemente, a Fifa desconsidere o bloqueio para novas contratações.

Consenso interno

Se todo esse cenário se confirmar, o retorno de Ricardo Oliveira dependerá de um consenso interno, pois há quem seja contra a volta do experiente jogador devido à idade. Alguns membros da direção entendem que o momento do clube é de apostar e valorizar os atletas formados na Vila, como Kaio Jorge, Tailson e Yuri Alberto – se renovar o contrato. 

Essa ala ainda alega que tendo Uribe no elenco, com salário elevado, não é prudente investir em Ricardo Oliveira. 
Entre os que defendem o retorno do centroavante, a principal justificativa é de que ele pode agregar dentro de campo com o seu faro de gol apurado e também no vestiário, passando experiência aos mais jovens e administrando crises entre elenco e diretoria.

Tudo sobre: