EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

23 de Maio de 2019

Promessa da base, Kaio Jorge não joga mais no Santos, diz seu pai

Caso o jovem deixe a Vila Belmiro, o Peixe terá direito a receber uma multa por ser o clube formador

A novela envolvendo o atacante Kaio Jorge, de 16 anos, e o Santos ganhou  novo capítulo na tarde desta quarta-feira (21). Depois de o jogador ser informado que não fazia mais parte do elenco profissional e que, por isso, teria de tratar de um edema na coxa esquerda no departamento médico da  base, os pais do garoto anunciaram que ele não veste mais a camisa do Santos. 

“O Kaio Jorge não veste mais a camisa do Santos”, disse Jorge Ramos, pai do jovem, que também acusa o clube de vetar a convocação do atleta para a seleção brasileira sub-17. 

“É o nosso fim aqui no Santos. E, com o nível que ele chegou, eu não sei se ele ficará no Brasil. Na verdade, não sabemos como vai ser. Ele tem contrato de formação com o clube, mas vamos buscar  nossos direitos. O que não dá é não receber a valorização adequada”, disse Jorge Ramos em entrevista para A Tribuna On-line

“O menino não foi convocado para a seleção brasileira porque o Santos pediu à CBF que o cortasse pelo fato de não ter renovado o contrato. Vamos esperar. O que eu sei é que batemos o martelo hoje. Vamos pagar tudo ao Santos pela formação e, junto com os empresários, decidir o futuro dele. Jogador de futebol é igual avião. Tem que levantar voo. Não pode ficar parado. É isso que vamos fazer”, acrescentou o pai do garoto. 

Mais de R$ 50 milhões

As ameaças de Jorge Ramos não preocupam o Santos, que promete exercer os direitos que têm como clube formador. Além disso, o Peixe sustenta que Kaio Jorge não foi convocado para a seleção brasileira pelo simples fato de estar se recuperando da lesão.

Quando diz que pagará tudo a que o Santos tem direito como formador, Jorge Ramos se refere aos gastos que o Peixe teve ao longo dos seis anos em que Kaio Jorge está nas categorias de base multiplicados por 200, conforme determina a Fifa. E de acordo com o apurado por A Tribuna On-line, esse valor ultrapassa  R$ 50 milhões. 

O jovem foi promovido ao elenco profissional pelo técnico Cuca neste segundo semestre. O atleta foi relacionado para três partidas, mas entrou em campo apenas nos minutos finais da vitória do Peixe, por 1 a 0, sobre o Atlético-PR, na Vila Belmiro.