Na luta pela melhor campanha da Libertadores, Santos terá força máxima contra o Defensa y Justicia

Cuca descartou poupar os jogadores no compromisso da próxima terça-feira (20), na Vila Belmiro

Líder da classificação geral da  Libertadores ao lado do Palmeiras, com 13 pontos, o Santos volta a campo pela principal competição do continente, às 19h15 desta terça-feira (20), contra o Defensa y Justicia, da Argentina, na Vila Belmiro, pensando apenas na vitória. Os três pontos no confronto darão ao Peixe o direito de decidir os duelos eliminatórios como mandante. Por isso, Cuca descarta a possibilidade de atuar com  time misto. 

No momento, o Palmeiras leva vantagem sobre o Santos na disputa pelo primeiro lugar por conta do saldo de gols (10x4). O Alviverde recebe o Tigre, da Argentina, quarta-feira (21), às 21h30, no Allianz Parque. Se as duas equipes vencerem, o Peixe só não decidirá os embates eliminatórios na Vila Belmiro caso cruze o caminho do Verdão – os jogos da próxima fase serão definidos em sorteio. 

Em razão da importância do compromisso, Cuca, após a vitória sobre o Coritiba, sábado (17), fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro, confirmou força máxima diante dos argentinos. 

“Como vou preservar jogadores na Libertadores com um grupo tão enxuto? Não tem como. O nosso maior descanso é o jogo. Temos treinado bem também nesse pouco tempo. Abro mão das atividades de dois toques e diversão para treinar o time. Tivemos queda em algumas coisas, como saídas de bola e temos que treinar mais. Os adversários começam a entender o nosso jogo e marcar. Todos os clubes têm serviço de inteligência. Temos que criar coisas novas. No pouco tempo que tenho, vou treinar", disse o treinador, que ergueu o título da Libertadores no comando do Atlético-MG em 2013 decidindo todos os jogos eliminatórios como mandante. 

“Terça-feira é força total. O jogo é decisivo para o Defensa y Justicia, Delfin e Olimpia. Para nós também é, pois pode nos encaminhar para primeiro ou segundo melhor da competição e assim mandar os jogos em casa. Não podemos abrir mão disso. Em 2013, no Atlético-MG, decidimos sempre em casa e fomos os melhores. Vamos tentar de novo. O jogo será duro na terça-feira", afirmou o técnico santista. 

Em caso de derrota, o time da Vila Belmiro pode acabar ultrapassado por: Flamengo, Guarani, do Paraguai, Athletico-PR, LDU, do Equador, ou River Plate, da Argentina, Grêmio, Racing, da Argentina, Nacional, do Uruguai, e Boca Juniors. 

Se apenas empatar, o Santos pode ser superado na classificação geral por Flamengo, LDU, Racing, Nacional e Boca Juniors.

Tudo sobre: