EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

18 de Março de 2019

Matheus Ribeiro quer aproveitar chance para brigar por vaga no Santos

Como Sampaoli deve poupar titulares contra o Novorizontino, nesta sexta (15), lateral deve ser escalado em jogo contra o Novorizontino, no Pacaembu

Reintegrado ao elenco a pedido do técnico Jorge Sampaoli, o lateral-direito Matheus Ribeiro quer aproveitar a chance para brigar por uma vaga no time titular. Depois de iniciar o clássico contra o Palmeiras, em fevereiro, ele deve ter nova oportunidade  nesta sexta-feira (15), às 20h30, no Pacaembu, contra o Novorizontino, pela penúltima rodada da  fase inicial do Paulistão, quando alguns titulares devem ser poupados.

“Quando recebi o telefonema do Renato (executivo de futebol) fiquei muito feliz e agora espero aproveitar da melhor maneira possível”, disse Matheus nesta quinta (14), em entrevista no CT Rei Pelé.

Como não se firmou em sua primeira passagem pelo Alvinegro, em 2017, Matheus Ribeiro foi emprestado ao Puebla, do México, e depois ao Figueirense.  “O grande objetivo que eu tinha era retornar. Quando saí de empréstimo sabia que ia ser difícil, mas agora é tentar me manter útil no plantel e brigar pela posição”.

Ciente de que disputa o posto com nada menos do que  Victor Ferraz,  dono absoluto da posição, Matheus Ribeiro pregou respeito ao capitão, mas acredita que tem potencial para figurar no time principal.

“Acredito que dá pra brigar sim, mas sempre respeitando toda a história que ele (Victor Ferraz) tem aqui, é  um grande exemplo de liderança, uma pessoa do bem, que todo mundo admira muito. Mas a  gente tem que estar preparado, pra se a oportunidade aparecer, ir bem. Aí fica a critério do treinador”.

Neste aspecto, o meia Jean Mota,  outro que quase deixou o clube por empréstimo, serve como referência ao lateral. “Serve sim como inspiração. O Jean é um cara trabalhador que a gente acompanhava no dia a dia e às vezes acabava sendo criticado. E hoje conseguiu dar a volta por cima. A gente tem que usar esses exemplos como espelho”.

A tal intensidade de Sampaoli

Questionado sobre o trabalho do chefe,  Matheus Ribeiro repetiu o que outros jogadores vem dizendo desde o início ano, quanto ao cotidiano do treinador argentino à frente do Santos.

“Sampaoli é um cara diferenciado, a grande diferença (para outros técnicos) é a intensidade como ele leva o dia a dia, um cara muito enérgico. E também a sua comissão, é muito integrada, todo mundo sabe muito bem o que fazer. Eu nunca tinha trabalhado com um conjunto tão forte de comissão técnica”.

Segundo o lateral-direito, o técnico pede que os jogadores tenham confiança em exercer o que fazem nos treinamentos. Outra determinação de Sampaoli é que os atletas não se prendam apenas às suas funções no jogo.

“Se trabalha muito pra diversificar no treinamento. O Sampaoli fala muito pra estar sempre atento às variantes da partida. Eu nunca tinha jogado no meio-campo (foi deslocado ao setor durante o jogo contra o Palmeiras), mas foi uma opção dele”.